João André

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João André
Joao Andre Henrique Matos 01.jpg
João André retratado por Henrique Matos, pastel de óleo, 2008
Informação geral
Nome completo João André Miraldo dos Reis Guedes da Piedade
Nascimento 5 de agosto de 1976 (40 anos)
Origem Porto
País  Portugal
Gênero(s) Música portuguesa, música sinfónica, Funk, jazz, Indie Electrónica, RnB e rock.
Instrumento(s) Contrabaixo baixo eléctrico e Moog
Afiliação(ões) Roxigénio, W. C. Noise, Pedro Abrunhosa e os Bandemónio, Varuna, WE TRUST, emmy curl, The Weatherman, Mónica Ferraz, Alberto Indio
Página oficial Página pessoal de João André
João André

João André Miraldo dos Reis Guedes da Piedade mais conhecido por João André ou João André Piedade[1], é um músico português, nasceu em 1976 no Porto. Tem uma actividade musical multi-facetada tendo discos gravados como instrumentista, produtor, Engenheiro de som, compositor e cantor.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Inicia aos 12 anos o contacto com o baixo eléctrico por via de seu pai, Alberto Jorge, com quem estudou na Escola de Jazz do Porto, ao mesmo tempo que ia dando os primeiros passos na sua carreira formando bandas e dando concertos. Em 1991 ingressa no Conservatório de Música do Porto na cadeira de contrabaixo, sob a orientação do professor Jean-Marc-Faucher. Em 1992 e 1996 viajou respectivamente a Marrocos,Turquia e Tunísia, tendo entrado em contacto com o universo da música árabe. Por esta altura e até 1995 trabalhou com diversos projectos destacando-se os Roxigénio do guitarrista Filipe Mendes e mais tarde os W. C. Noise, banda de referência no universo Rock.

Em 1995 entra na Escola Profissional da Música de Espinho, onde estuda sob a orientação dos professores Adriano e António Aguiar respectivamente como professor e professor assistente na cadeira de contrabaixo, Evgueni Zoudilkine em análise e composição, maestro Álvaro Salazar em história da música, e maestro Kamen Goleminov e Ryzard Woycicki em música de câmara. Tendo feito parte da Orquestra da escola e do grupo de música de câmara com os quais fez vários concertos.

Em Abril de 1996 é convidado por Mário Barreiros e Pedro Abrunhosa para fazer parte da nova formação dos Bandemónio, começando desde essa altura uma turné que o levou a vários países do mundo, destacando-se a primeira participação Portuguesa no Festival Middem em Cannes.

Trabalhou com alguns dos melhores músicos portugueses e estrangeiros como: Maceo Parker, Caetano Veloso, Zeca Baleiro, Lenine, Rui Veloso, André Indiana, Hornheads, Alexandre Frazão, Mónica Ferraz entre outros.

Fez parte em 2000 da Orquestra do Salão Jardim do Coliseu do Porto.

Em 2001 inicia o seu trabalho na composição de banda sonora originais. Nesse trabalho, destaca-se a música da peça integrada no Porto Capital da Cultura, "O dia em que a C+S fechou", encenada por Marcantonio Del-Carlo.

Associado a Pedro Abrunhosa trabalha na banda sonora de "O Novo Mundo" do cartoonista António que ganha o prémio de melhor banda sonora no Festival de Cinema de Badajoz.

Em 2004 é convidado para ser director musical do cantor vencedor dos ídolos Nuno Norte. Tornando-se durante o festival Rock in Rio desse ano o único músico a pisar o palco com duas bandas diferentes, Nuno Norte e Pedro Abrunhosa.

Em 2008 lidera o grupo musical Varuna.[2] com quem lança um disco de originais como cantor baixista e autor das músicas e letras.

Em 2012 Inicia-se como produtor tendo até à data produzido nomes como Emmy Curl, The Weatherman, WE TRUST e Diana Martinez & the crib e The Black Mamba entre outros.

Toca com Mónica Ferraz, We Trust, Alberto Índio, Emmy Curl, Diana Martinez & The crib.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1996 - Tempo (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Polygram
  • 1998 - Grita Sente (Diana Basto) Polygram
  • 1999 - Silêncio (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Universal
  • 2001 - Coisas do bem do mal e do nunca (Magenta) Universal
  • 2002 - Momento (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Universal
  • 2003 - Palco (3CD) Ao vivo. (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Universal
  • 2005 - Intimidade, DVD (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Universal
  • 2006 - Destilled and Bottled ( André Indiana) Farol
  • 2007 - Luz (Pedro Abrunhosa & Bandemónio) Universal
  • 2009 - Mundo Novo (Varuna) Editora Boom Studios/Universal
  • 2011 - Sinceramente, Single (Alberto Índio)
  • 2012 - O Lado errado (Alberto Índio)
  • 2012 - These new Countries (WE TRUST) Meifumado Fonogramas
  • 2012 - Bloodline (Indiana Blues Band) EMI
  • 2013 - Origins EP (Emmy Curl) Produtor/músico
  • 2013 - The Weatherman (The Weatherman) Produtor/músico
  • 2014 - Quero-te dizer (Alberto Indio) Músico
  • 2014 - We are the ones, Single (WE TRUST) -EMI - Produtor/músico
  • 2014 - Come Closer, Single ( emmy Curl) Produtor/músico
  • 2014 - Love ( Mónica Ferraz) Sony Music - Baixo eléctrico
  • 2015 - Everyday Heroes (WE TRUST) Produtor/músico
  • 2015 - That's Just How We do it, single ( Diana Martinez & the Crib) Produtor/Músico
  • 2015 - Navia (emmy curl) Produtor/Músico
  • 2015 - Eu sou assim, Single ( Alberto índio) co-produtor/Músico
  • 2016 - Reverie, Single ( Diana Martinez and the Crib) Produtor/Músico
  • 2016 - Your Love feat Diana Martinez, Single ( Souls of Fire) Engenheiro de Gravação
  • 2016 - EyeGlasses For the Masses ( The Weatherman ) Mistura
  • 2016- Acústico ( Alberto Índio) Músico/Engenheiro de Gravação
  • 2016 - Canção do Adeus (Bruno Vieira) Warner music, Produtor/Músico/autor
  • 2016 - Put your love in me ( Diana Martinez/ The Black Mamba) Produtor/Músico.
  • 2017 - I Wanna Be with you, single ( The Black Mamba) Produção/Mistura
  • 2017 - How we do it, álbum ( Diana Martinez & the Crib) Produção/Mistura/Musico/Autor
  • 2017 - Alfaiate, single ( Tatanka) Produção/Mistura
  • 2017 - De Alma Despida, single ( Tatanka) Produção/Mistura
  • 2017 - To Be With You, Single ( We Find You) Produção/Mistura/Musico
  • - Bandas Sonóras -
  • O dia em que a C+S fechou - Teatro (Porto Capital Europeia da Cultura)
  • Zero - Cinema (João Costa Menezes)
  • O Novo Mundo - Cinema de animação
  • O Tempo - Cinema de animação (alfândega filmes)
  • Tic Tac Tales - Desenhos animados


Referências

  1. «Certidão de lista de associadas da Audiogest» (pdf). IGAC/Ministério da Cultura. 25 de julho de 2007. Consultado em 11 de Janeiro de 2014. Cópia arquivada (PDF) em 24 de Dezembro de 2013 
  2. Página pessoal de João André
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.