Johan Gottlieb Gahn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Johan Gottlieb Gahn
Gahnite
Nascimento 19 de agosto de 1745
Voxna Bruk, Helsíngia
Morte 8 de dezembro de 1818 (73 anos)
Falun
Nacionalidade sueco
Cidadania Suécia
Progenitores
  • Hans Jacob Gahn
Irmão(s) Carl Pontus Gahn, Henrik Gahn den äldre
Alma mater
Ocupação químico
Campo(s) química

Johan Gottlieb Gahn (Voxna Bruk, Helsíngia, 19 de agosto de 1745Falun, 8 de dezembro de 1818) foi um químico, físico, mineralogista, cientista, cristalográfico, pensador, escritor, poeta, professor e engenheiro de minas sueco.

Foi professor na Universidade de Upsália e, com o seu amigo Carl Wilhelm Scheele, descobriu o ácido fosfórico (1770).

Foi o primeiro químico a isolar o magnésio puro, em 1774. Descobriu, também, o elemento químico manganês, em 1774.[1] Guardou várias notas, papéis e cartas suas e de Carl Wilhelm Scheele, mas publicou muito pouco em relação ao muito que produziu.

O mineral gahnite foi assim denominado em sua memória.

Referências

  1. Weeks, Mary Elvira (1932). «The discovery of the elements: III. Some eighteenth-century metals». Journal of Chemical Education. 9: 22–30. doi:10.1021/ed009p22 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Johan Gottlieb Gahn