John Zachary DeLorean

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
John Zachary DeLorean
John DeLorean e um Chevrolet Vega em 1970
Nascimento 6 de janeiro de 1925
Detroit, Michigan, Estados Unidos
Morte 19 de março de 2005
Summit, Nova Jersey, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Ocupação executivo e engenheiro automobilístico
Pontiac GTO

John Zachary DeLorean (Detroit, 6 de janeiro de 1925Summit - Nova Jersey, 19 de março de 2005) foi um empresário e engenheiro norte americano da indústria automobilística, fundador da De Lorean Motor Company.

Em 1975, John Zachary DeLorean fundou a DeLorean Motor Company Ltd. com um objetivo em mente: "Desenhar e construir um carro que deve ser tão seguro quanto possível, confiável, confortável, prático e bem construído, que tenha um grande prazer ao dirigi-lo e com uma inconfundível elegância em sua aparência."

DeLorean nasceu e foi criado em Detroit, Michigan, em 6 de janeiro de 1925 e era formado em engenharia mecânica. Por toda a sua vida se envolveu com a indústria automobilística. Filho de uma famíla de classe média baixa dos Estados Unidos, cujo pai era operário de fundição da Ford, cedo em sua carreira foi chamado para ser o engenheiro chefe da Pontiac. Ficou conhecido por ter trazido a vida o Pontiac GTO em 1964. DeLorean teve uma brilhante carreira na Pontiac, e em 1969 foi promovido para Gerente Geral da Chevrolet. Nos poucos anos seguintes, ele fez evidentes melhorias para a área de design e qualidade da Chevrolet. Então em 1973, DeLorean foi promovido para vice-presidente das divisões de automóveis e caminhões da General Motors americana. Ele foi indicado para ser o próximo presidente da GM, mas devido a constantes desavenças com a administração da GM, ele saiu da empresa.

Livre da GM, DeLorean foi tentar realizar seu sonho de tornar o DeLorean DMC-12 uma realidade, encabeçando um império de negócios financiado por US$ 500 milhões de outras pessoas. Começou contratando os melhores engenheiros, designers, e a construir sua fábrica em Dunmurry, perto de Belfast, Irlanda do Norte (a fábrica ia ser em Porto Rico, mas a Grã-Bretanha ofereceu mais dinheiro). Contou com a ajuda de Colin Chapman, da Lotus, no desenvolvimento do carro, e de Giorgetto Giugiaro (o mesmo que criara os modelos BMW Nazca, Lotus Esprit, VW Golf, Fiat Uno e o novo Fiat Palio), da Italdesign Giugiaro, no design do carro. DeLorean planejou estrear o carro em 1978, mas ele fez sua estreia em 1981.

Há muitas contradições sobre a falência da DeLorean Motor Company Ltd (na verdade ela entrou em concordata). John Z. DeLorean aplicou suas economias numa pesada importação de cocaína com o valor de US$ 25 milhões na última tentativa de salvar seu sonho. Como não podia deixar de ser, infelizmente deu tudo errado. DeLorean foi preso na cela 2 B4 da Casa de Vidro, uma prisão de Los Angeles e solto dez dias depois por falta de provas. Na véspera do Natal de 1982, o DeLorean DMC-12 saiu de linha para entrar na História do automóvel, se tornando um mito - e entrando também para a glória de Hollywood na trilogia De Volta Para o Futuro.

John Zachary DeLorean é considerado um dos maiores aventureiros que já teve na indústria automobilística mundial, assim como Preston Tucker. Foi casado com Cristina Ferrare e teve dois filhos: Zachary e Kathryn e morava em New Jersey. Uma curiosidade: seu carro era um Acura NSX (ou Honda NSX) amarelo. Morreu na noite de 19 de março de 2005, em razão de complicações decorridas de um recente ataque cardíaco. Sua morte foi um choque aos donos e fãs de sua mais famosa criação, o seu sonho, o DMC-12.

Em 1997, um inglês chamado Steve Wynne comprou os direitos da DeLorean Motor Company e um armazém da mesma em Houston, Texas e vende DMC-12 restaurados. Em 2008, foi reiniciada a produção do modelo[1]. Atualmente vem com o motor PRV V6, com 197 cv de potência (opcional), faróis de xenônio e CD Player com sistema de navegação como opcionais e custa aproximadamente US$ 35.000,00 (com motor de 145cv, ar condionado, coluna telescópica ajustável em distância e altura, trio elétrico, rodas de liga leve, 6 meses de garantia, tudo de série) o modelo básico e até US$ 48.895,40 o modelo completo.

Primeiro protótipo[editar | editar código-fonte]

O primeiro protótipo saiu em 1975, tinha o motor 2.0 do Citroën CX de quatro cilindros e 102 cv de potência. DeLorean o achou muito fraco para o carro e decidiu trocá-lo pelo Peugeot-Renault V6 de 2850 cc, com comando de válvulas e cabeçote Volvo e 145 cv (SAE) de potência.

Veja abaixo a lista dos carros em que o PRV foi usado (além do DeLorean):

DMC-12[editar | editar código-fonte]

De Lorean DMC-12

O DMC-12 tinha um preço por volta de US$ 28.000 e tinha como característica as portas asa-de-gaivota, motor traseiro, vigia traseira em persianas (copiada do Lamborghini Miura e do Lancia Stratos), e a carroceria de aço inoxidável. O interior era disponível em preto ou cinza, com bancos de couro, vidros verdes e espelhos elétricos, ar condicionado, painel completo e coluna de direção ajustável.

No conceito de John DeLorean o DMC-12 era o "carro ético", produzido para ter vida longa e dar muita segurança aos seus passageiros. Tudo começava com um chassi construído por meio de um processo de moldagem em fibra de vidro e espuma de uretano saturado de resina, o ERM (Elastic Reservoir Molding). O resultado foi um chassi leve mas forte, encimado pela carroceria de aço inoxidável. Os painéis exteriores de aço inoxidável (oito vezes mais caro que o aço estampado comum) são fixados com parafusos, preferidos em lugar de solda, para facilitar reparos. As portas asa-de-gaivota foram escolhidas por motivo de segurança (têm menor tendência a se obstruir em uma colisão) e por motivo de estética, pois dava um toque diferente ao carro.

Além de muito bom, o carro era relativamente fácil de manter, graças a peças comuns a vários modelos do mercado europeu, encontradas sem problemas até hoje. O aço inoxidável de sua carroceria não precisa de pintura ou cera, a única preocupação eram os arranhões, elimináveis com a ajuda de uma escova de palha de aço especial. O espaço interno é amplo, reflexo direto do tamanho de seu criador, um homem de 1,90 m de altura.

O aço inoxidável fazia de John DeLorean um pouco parecido com Henry Ford, que não admitia outra cor para seus carros que não o preto: o DMC-12 pode ser escolhido na cor que o proprietário quiser, desde que seja o aço levemente amarelado, cujos tons variam suavemente com a luz do céu.

As vendas iniciais do DMC-12 foram excepcionais. Mas em 1982, as vendas caíram drasticamente e forçou De Lorean a procurar apoio financeiro. Não sendo capaz de fazer mais nada, a DeLorean Motor Company Ltd foi à falência em 1983. A DeLorean Motor Company Ltd produziu aproximadamente 9200 unidades do DMC-12 entre 1981 e 1982 (alguns modelos de 1982 foram produzidos como Ano/Modelo 1983).

Referências

  1. «De volta para o presente: DeLorean torna a ser fabricado». WebMotors.com.br. 29 de agosto de 2007. Consultado em 23 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 18 de março de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]