Jorge Bastos Moreno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jorge Bastos Moreno
Nascimento 23 de abril de 1954
Cuiabá, Mato Grosso
Morte 14 de junho de 2017 (63 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Ocupação Jornalista
Nacionalidade brasileiro

Jorge Bastos Moreno (Cuiabá, 23 de abril de 1954Rio de Janeiro, 14 de junho de 2017) foi um jornalista brasileiro. Foi colunista do jornal O Globo, onde escrevia semanalmente sobre política, e dono do Blog do Moreno, onde também tratava de política num estilo informal, com informações dos bastidores do poder em Brasília. Em março de 2017, passou a apresentar o talk show Moreno no Rádio, na CBN, às sextas-feiras à tarde. Era também o âncora do programa "Preto no Branco", do Canal Brasil e fazia participações frequentes na GloboNews.[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Venceu o Prêmio Esso de Informação Econômica de 1999, com a notícia da queda do então presidente do Banco Central Gustavo Franco e a consequente desvalorização do real. Moreno teve acesso à noticia no início da madrugada, avisou aos diretores e conseguiu um feito: parou as máquinas do jornal para que seus leitores tivessem ao acordar a notícia.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu em 14 de junho de 2017, no Rio de Janeiro, aos 63 anos, de edema agudo de pulmão decorrente de complicações cardiovasculares. Foi considerado um dos mais respeitados repórteres políticos do Brasil.[1]

Referências

  1. a b «Morre o jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista do GLOBO». O Globo. Globo.com. 14 de junho de 2017. Consultado em 14 de junho de 2017 
  2. «Morre jornalista Jorge Bastos Moreno aos 63 anos». Uol. 14 de junho de 2017. Consultado em 14 de junho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jorge Bastos Moreno
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.