José António Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José António Gomes
Data de nascimento 1956 (59 anos)
Local de nascimento Porto,  Portugal
Género(s) Poesia, literatura infantil
Magnum opus Poesia de Luís de Camões para Todos

José António Gomes (Porto, 1956) é um escritor português.

José António Gomes tem assinado algumas das suas obra com o pseudónimo (nome literário[1] ) João Pedro Mésseder.

Formado em Filologia Germânica[2] e doutorado em Literatura Portuguesa do século XX pela Universidade Nova de Lisboa, é professor de literatura na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto.[3] .

Obras[editar | editar código-fonte]

[4]

assinadas "João Pedro Mésseder"[editar | editar código-fonte]

  • Poesia
    • Cidade Incurável (1999)
    • Uma Pequena Luz Vermelha (2000)
    • Fissura (2000)
    • Espuma (2000)
    • O que Impuro Olhar Algum (2004)
    • Infinitivo (Im)pessoal (2004)
    • Abrasivas (2005)
    • Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética (2005)
  • Literatura juvenil
    • Versos com Reversos (1999)
    • De que Cor É o Desejo? (2000)
    • Timor Lorosa’e: A Ilha do Sol Nascente (2001)
    • À Noite as Estrelas Descem do Céu (2002)
    • Breviário do Sol (co-autor Francisco Duarte Mangas) (2002)
    • Breviário da Água (co-autor Francisco Duarte Mangas) (2002)
    • O g É um Gato Enroscado (2003)
    • O Aquário (2004)
    • Palavra que Voa (2005)
    • A Canção dos Piratas (2006)
    • Histórias de Pedro Malasartes (2007)
    • Romance do 25 de Abril (2007)
    • Não Venham Já! (2009)

assinadas "José António Gomes"[editar | editar código-fonte]

  • Literatura para Crianças e Jovens – Alguns Percursos (1991)
  • A Poesia na Literatura para a Infância (1993)
  • História da Literatura Portuguesa para a Infância e a Juventude (1998)
  • Sophia, Infância e Apelo do Mar (2000)
  • Avanços, Recuos: Leituras de Prosa e Poesia em Português (2006)
  • Figurações do Desejo e da Infância em Eugénio de Andrade (2010)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Comentário do próprio escritor sobre "nome literário"
  2. Netscrit"
  3. Projecto Vercial
  4. Portal da Literatura