José Bové

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Bové (Toulouse, 2007)

Joseph Bové, dito José Bové (Talence, 11 de junho de 1953) é um sindicalista francês, militante do movimento antiglobalização e porta-voz da Via Campesina.

Bové foi preso em 2002 pela destruição de um restaurante McDonald's em Millau. (VIDEO)Também foi preso em 2003 e em 2005 por ataques a plantações de organismos geneticamente modificados.

Foi candidato às eleições presidenciais francesas de 2007. Todas as sondagens lhe atribuiam menos de 1,5% dos votos.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Durante visita ao Brasil por ocasião do Fórum Social Mundial de 2001, Bové participou, com integrantes do MST, da destruição de 2 hectares de soja geneticamente modificada numa fazenda do Rio Grande do Sul, de propriedade da multinacional americana Monsanto.1

Em 2010, assinou documento em apoio à candidatura de Dilma Rousseff. O documento dizia que "por trás de José Serra, a direita brasileira vem mobilizando tudo o que há de pior em nossas sociedades".2

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre José Bové
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.