José Viana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Viana
Nome completo José Maria Viana Dionísio
Nascimento 6 de dezembro de 1922
Lisboa, Portugal Portugal
Nacionalidade português
Morte 8 de janeiro de 2003 (80 anos)
Ocupação Ator e pintor
Cônjuge Dora Leal
Outros prémios
Prémio Bordalo (1963) Teatro de Revista
Prémio Bordalo (1967) Teatro de Revista
2x Prémio Bordalo (1968) Teatro de Revista
2x Prémio Bordalo (1970) Teatro de Revista
IMDb: (inglês)

José Maria Viana Dionísio (Lisboa, 6 de dezembro de 1922Lisboa, 8 de janeiro de 2003), foi um ator português, de teatro de revista, cinema e televisão. Foi, também, pintor, expondo em Portugal e no estrangeiro. Numa das suas exposições, em Valladolid, na Galeria Velázquez, vendeu integralmente toda a coleção.[carece de fontes?]

Distinções[editar | editar código-fonte]

José Viana recebeu por seis vezes o Prémio Bordalo, ou Prémio da Imprensa, atribuídos pela Casa da Imprensa, metade deles como actor e a outra metade como autor, sempre na categoria "Teatro de Revista":[1]

  • Prémio Bordalo (1963), como actor, acompanhado pela actriz Aida Baptista, dos autores Fernando Santos e Nelson de Barros e da Companhia de Hermes Portela.
  • Prémio Bordalo (1967), partilhado com Aníbal Nazaré e Eugénio Salvador, pela peça Pão, Pão, Queijo, Queijo, considerada "Melhor espectáculo". Nessa mesma ocasião seriam galardoados os actores Mariema e Raul Solnado.
  • Dois Prémio Bordalo (1968), um como actor, acompanhado pela actriz Florbela Queirós, e outro, como autor, novamente partilhado com Aníbal Nazaré e Eugénio Salvador, agora pela peça Grande Poeta é o Zé, considerada "Melhor espectáculo".
  • Mais dois Prémio Bordalo (1970), um como actor na peça Pimenta na Língua, acompanhado desta feita pela actriz Maria do Céu Guerra, e outro, como autor, agora apenas repete parceria com Aníbal Nazaré, nesta ocasião pela peça Pimenta na Língua. Desta vez seria ainda premiado o cenógrafo Mário Alberto.

Em 1997 José Viana foi feito Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, a 9 de Junho.[2]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Pão, Pão, Queijo, Queijo [1]
  • Grande Poeta é o Zé [1]
  • Pimenta na Língua [1]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Telenovelas[editar | editar código-fonte]

  • Chuva na Areia (1985)[3]

Programas[editar | editar código-fonte]

  • Melodias de sempre (1960)[3]
  • Ora Viva (1986)[3]
  • Grande Noite (1992)[3]

Referências

  1. a b c d «Prémios Bordalo». Em 1963 denominado "Prémio da Imprensa". Presumida troca de peças após "respectivamente". Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 22 de setembro de 2017. 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Análise do resultado da busca de "José Viana". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 19 de setembro de 2017. 
  3. a b c d e f g h i j k l m n o p q José Viana (em inglês) no Internet Movie Database. Consultado em 26 de setembro de 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.