Juan Tomás de Rocabertí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juan Tomás de Rocabertí, O.P.
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Valência
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Valência
Nomeação 23 de novembro de 1676
Eleição 8 de fevereiro de 1677
Entrada solene 29 de junho de 1677
Predecessor Dom Luis Alfonso de Los Cameros
Sucessor Dom Frei Antonio Folch y Cardona, O.F.M.
Mandato 1677 - 1699
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 23 de novembro de 1676
Ordenação episcopal 14 de fevereiro de 1677
por Dom Paluzzo Cardeal Paluzzi Altieri Degli Albertoni
Nomeado arcebispo 23 de novembro de 1676
Dados pessoais
Nascimento Peralada
4 de março de 1627
Morte Madrid
13 de junho de 1699 (72 anos)
Nacionalidade espanhol
Funções exercidas -Mestre-geral da Ordem dos Pregadores (1670-1677)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Juan Tomás de Rocabertí O. P. (Peralada, 4 de março de 1627 - Madrid, 13 de junho de 1699 [1]) foi um religioso dominicano católico espanhol, teólogo e canonista que desempenhou diversos cargos eclesiásticos e públicos de importância. Arcebispo de Valência, procurou dar estrito cumprimento aos decretos do Concílio de Trento. Era oriundo de uma família nobre de Perelada, na Catalunha.

Educado em Gerona entrou para o convento dominicano local, tendo recebido o hábito em 1640. O seu bom desempenho nos estudos teológicos no Convento de Valência assegurou-lhe a regência da cadeira de teologia na Universidade de Valência.

Em 1666 foi escolhido para Prior Provincial de Aragão e, em 1670, o Capítulo Geral elegeu-o como Mestre-geral. Durante o seu mandato (1670-1676), obteve a canonização dos santos Luis Bertrand e Rosa de Lima, a solene beatificação de Pio V, e a celebração anual da festa de Santo Alberto Magno. Em 1676 foi indicado por Carlos II como primeiro arcebispo de Valência e depois governador daquela província. Em 1695 foi nomeado Inquisidor-geral de Espanha.

Rocabertí ficou famoso pela defesa intransigente do papado contra os galicanos e protestantes. O seu primeiro trabalho de fundo foi "De Romani pontificis in temporalibus auctoritate" (3 vols., Valencia, 1691-94). O seu trabalho mais importante foi "Bibliotheca Maxima Pontificia" (21 vols., Roma, 1697-00). Neste trabalho monumental, o autor recolheu e publicou, por ordem alfabética e integralmente, todos os trabalhos relevantes relacionados com a primazia da Santa Sé, de um ponto de vista ortodoxo, começando por Abraham Bzovius e terminando com Zacharias Boverius.

Obras[editar | editar código-fonte]

Apologeta do papado, em oposição ao galicanismo e ao protestantismo,[2] deixou escritas obras de temática teológica:

Referências

Vide também[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Este artigo incorpora texto da Catholic Encyclopedia, publicação de 1913 em domínio público.

Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.