June Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
June Almeida
Nascimento June Dalziel Hart
5 de outubro de 1930
Glasgow
Morte 1 de dezembro de 2007 (77 anos)
Bexhill-on-Sea
Cidadania Reino Unido
Ocupação virólogo, bióloga
Empregador Glasgow Royal Infirmary, St Thomas's Hospital Medical School, Royal Postgraduate Medical School, Wellcome Research Laboratories, Hospital São Bartolomeu, Ontario Cancer Institute
Causa da morte enfarte agudo do miocárdio

June Dalziel Almeida (Glasgow, 5 de outubro de 1930 - Bexhill, 1 de dezembro de 2007) foi uma virologista escocesa que, com pouca educação formal, doutora em Ciências e pioneira em imagens, identificação e diagnóstico de vírus. Reconhecida por ter descoberto o primeiro coronavírus humano em 1964, e por criar um método de vizualização do vírus, usando anticorpos para agregá-los..[1] Em 1979, ela criou o Manual para diagnóstico viral laboratorial rápido para a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Biografia[editar | editar código-fonte]

June cresceu em um bairro pobre no nordeste de Glasgow, filha de Jane Dalziel e do motorista de ônibus Harry Leonard Hart. Aos dezesseis anos, deixou a escola para trabalhar como técnica em histopatologia na Enfermaria Real de Glasgow. Posteriormente, mudou-se para o Hospital St. Bartholomew para continuar sua carreira.[2][1]

Em 1954, casou-se com Enrique Rosalio (Henry) Almeida, um artista venezuelano com quem teve uma filha, Joyce. Com a família, ela mudou-se para o Canadá, onde trabalhou no Ontario Cancer Institute como eletronmicroscopista. Apesar de ter poucas qualificações formais, ela foi promovida de acordo com suas habilidades.[2] As publicações lhe deram crédito por seu trabalho na identificação da estrutura viral. Em 1964, ela foi convidada para trabalhar na pós-graduação da Escola Médica do Hospital St. Thomas, onde se tornou colaboradora na equipe do Dr. David Tyrrell, diretor do Common Cold Research Center – o centro de pesquisa sobre o resfriado comum. O grupo usava lavagens nasais de voluntários para cultivar e identificar alguns vírus comuns associados ao resfriado.[3] Lá, ela desenvolveu um método para visualizar melhor os vírus usando anticorpos para agregá-los. Ela trabalhou no vírus da hepatite B e nos vírus do resfriado.[4]

June produziu as primeiras imagens do vírus da rubéola usando imuno-microscopia eletrônica.[5] David Tyrrell e ela trabalharam na caracterização de um novo tipo de coronavírus.[6] Essa família inclui o vírus SARS e o vírus SARS-CoV-2 que causa a COVID-19.

Ela seguiu Waterson até a Escola de Medicina de Pós-Graduação em Londres, onde suas contribuições aos artigos foram reconhecidas com um Doutorado. Terminou sua carreira no Instituto Wellcome.[4] Enquanto trabalhava para a Wellcome, foi nominada em várias patentes na área de vírus de imagem.[7] Em 1970, Albert Kapikian passou seis meses no Reino Unido, onde, por sugestão de seu chefe, estudou as técnicas de Almeida. De volta aos EUA, usou essas técnicas para identificar uma causa de gastroenterite não bacteriana - o vírus Norwalk.[4]

Deixou a Wellcome e começou a ensinar ioga, mas retornou como consultora no final dos anos 80, quando ajudou a tirar novas fotos do vírus HIV.[2] Ela publicou o Manual for rapid laboratory viral diagnosis em 1979 para a Organização Mundial da Saúde (OMS).[8]

Morte[editar | editar código-fonte]

Almeida morreu em Bexhill de um ataque cardíaco em 2007.[4]

Legado[editar | editar código-fonte]

Após a pandemia de COVID-19, sua pesquisa voltou a ser notada.[9] A BBC descreveu Almeida como "a mulher que descobriu o primeiro coronavírus ".[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «A cientista que descobriu o primeiro coronavírus humano - após ter abandonado escola aos 16 anos». BBC. 18 de abril de 2020. Consultado em 18 de abril de 2020 
  2. a b c Almeida, Joyce (28 de junho de 2008). «June Almeida (née Hart)». British Medical Journal. 336 (7659). BMJ Group. pp. 1511.1–1511. ISSN 2044-6055. PMC 2440895Acessível livremente. doi:10.1136/bmj.a434 
  3. «JUNE ALMEIDA: A DOUTORA QUE NÃO TERMINOU O ENSINO MÉDIO E IDENTIFICOU O PRIMEIRO CORONAVÍRUS». Site do Butantan. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  4. a b c d J. E. Banatvala, 'Almeida , June Dalziel (1930–2007)', Oxford Dictionary of National Biography, Oxford University Press, Almeida, June Dalziel Consultado em 18 de abril de 2020
  5. Paterson, Andrew (2017). Brilliant! Scottish inventors, innovators, scientists and engineers who changed the world. London: Austin Macauley. 577 páginas. ISBN 9781786294357 
  6. Booss, John; August, Marilyn J (2013). To catch a virus. Washington, DC: ASM Press. p. 209217. ISBN 978-1-55581-507-3 
  7. Almeida, June Dalziel, patents, Consultado em 18 de abril de 2020
  8. «WHO Manual for rapid laboratory viral diagnosis 1979» (PDF) 
  9. Combs, Sydney (17 de abril de 2020). «She Discovered Coronaviruses Decades Ago—But Got Little Recognition». National Geographic Society. National Geographic. Consultado em 18 de abril de 2020 
  10. «The woman who discovered the first coronavirus». BBC News. 15 de abril de 2020. Consultado em 18 de abril de 2020