Kanchenjunga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kanchenjunga
O Kanchenjunga visto de Gangtok
Kanchenjunga está localizado em: Planalto tibetano
Kanchenjunga
Coordenadas 27° 42' N 88° 8' E
Altitude 8586 m (28169 pés)
Posição: 3
Proeminência 3922 m
Posição: 30
Cume-pai: Monte Everest
Isolamento 124 18 km
Listas 8000s
Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização fronteira Flag of Nepal.svg Nepal/ Índia
Cordilheira Himalaia
Primeira ascensão 25 de maio de 1955 por George Band e Joe Brown
Rota mais fácil escalada por neve/gelo, via normal

O Kanchenjunga é a terceira montanha mais alta do mundo, com 8586 m de altitude. Está situada na cordilheira do Himalaia, na fronteira entre o Nepal e a Índia. É a montanha mais alta da Índia. Tem 3922 de proeminência, e isolamento topográfico de 124,18 km.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

De 1838 até 1849, acreditava-se que o Kanchenjunga era a mais alta montanha do mundo, pois desconhecia-se a altitude do monte Everest e do K2. É uma enorme massa montanhosa com muitos cumes satélite emergindo da sua aresta gelada. Está situada na fronteira do Nepal e Sikkim, a apenas 46 milhas a noroeste de Darjeeling. É a mais oriental das grandes montanhas de 8000 metros dos Himalaias.

Várias são as origens do nome Kangchenjunga, mas na sua tradução literal corresponde à expressão Os 5 Tesouros da Grande Neve, como referência aos seus cinco picos que nascem dos seus glaciares, ou aos cinco tesouros que os deuses guardam nesta montanha: ouro, prata, cobre, trigo e os livros sagrados.

Ascensões de montanhismo[editar | editar código-fonte]

Kangchenjunga 3D

Esta montanha só foi escalada com sucesso em 1955, por Joe Brown e George Band (expedição britânica) tendo sido tentada pela primeira vez logo em 1905, onde quatro membros de uma expedição internacional morreram numa avalanche. Avalanches e aluimentos de neve são comuns nesta área, a qual recebe grandes precipitações durante todo ano. Por esta montanha ser considerada, para os habitantes da região (o povo do Sikkim), um lugar sagrado, as primeiras expedições quedavam-se, de forma voluntária, a alguns metros do cume. A segunda ascensão foi realizada por uma equipa liderada pelo coronel indiano Narinder Kumar em 1977. Esta montanha é considerada pela maioria dos alpinistas a mais difícil do mundo de ascender, a par do K2. Em 1986 o brasileiro Otto Guilherme Gerstenberger Junior e Johann Krigeer (Sul Africano chegam ao cume sem uso de oxigênio.

O primeiro português a atingir o seu cume foi Gonçalo Velez, em 15 de Maio de 2001. Em 2006 os alpinistas portugueses João Garcia e Tozé Coelho realizam uma expedição com o objetivo de ascender a esta montanha. Esta expedição insere-se no âmbito do projeto À conquista dos Picos do Mundo, onde João Garcia pretende escalar (sem recurso a oxigénio, e entre 2006 e 2010) oito das catorze montanhas com mais de oito mil metros de altitude, totalizando assim em 2010 os catorze cumes. No dia 22 de Maio de 2006 João Garcia atingiu o cume desta montanha, sem recurso a oxigénio artificial. António (Tozé) Coelho sofreu duas semanas antes uma apendicite aguda e foi forçado a retirar-se.

O Kanchenjunga na literatura[editar | editar código-fonte]

  • Em The Epic of Mount Everest, publicado pela primeira vez em 1926, Sir Francis Younghusband escreve: "Como beleza natural Darjeeling é decerto inultrapassável no mundo. De todos os países chegam viajantes para ver o Kangchenjunga, 28.150 [sic] pés de altitude, apenas a 40 milhas de distância. Darjeeling está a 7.000 [sic] pés acima do nível do mar e numa floresta de carvalhos, magnólias e rododendros, laurácias e sicâmoros."
O Kanchenjunga ao nascer do dia, visto de Tiger Hill, Darjeeling.
  • Em Filhos do Éden - Anjos da Morte , publicado pela primeira vez em 2013, o autor Eduardo Spohr destreve na narrativa de um dos seus personagens escreve: "O descreve no livro como local a onde fica uma estação dos atlantes apelidaram de posto de controle (a cidade sobre o mundo)."

Referências

  1. Peakbagger.com. «Kangchenjunga, India/Nepal». Consultado em 19 de abril de 2018. 


Os catorze picos com mais de oito mil metros de altitude
Everest
1. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.svg Everest 8 844 m
2. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg K2 8 611 m
3. Flag of India.svg Flag of Nepal.svg Kanchenjunga 8 586 m
4. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.svg Lhotse 8 516 m
5. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.svg Makalu 8 462 m
6. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.svg Cho Oyu 8 201 m
7. Flag of Nepal.svg Dhaulagiri 8 167 m
8. Flag of Nepal.svg Manaslu 8 156 m
9. Flag of Pakistan.svg Nanga Parbat 8 125 m
10. Flag of Nepal.svg Annapurna 8 091 m
11. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Gasherbrum I 8 068 m
12. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Broad Peak 8 047 m
13. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Gasherbrum II 8 035 m
14. Flag of the People's Republic of China.svg Shishapangma 8 013 m