Klute

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Klute
Klute (PT)
Klute - O Passado Condena (BR)
 Estados Unidos
1971 • cor • 114 min 
Direção Alan J. Pakula
Roteiro Andy Lewis / Dave Lewis
Elenco Jane Fonda
Donald Sutherland
Roy Scheider
Charles Cioffi
Gênero Policial
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Klute (Klute - O Passado Condena (título no Brasil) ou Klute (título em Portugal))[1] é um filme americano de 1971, do gênero policial, dirigido por Alan J. Pakula.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Klute é um policial do interior que vai a Nova Iorque procurar um amigo desaparecido. No meio das investigações, ele conhece uma prostituta que teve contato com o homem que ele procura. Os dois se apaixonam e ela passa a ser perseguida por um estranho assassino.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Jane Fonda .... Bree Daniels
  • Donald Sutherland .... John Klute
  • Roy Scheider .... Frank Ligourin
  • Charles Cioffi .... Peter Cable
  • Dorothy Tristan .... Arlyn Page
  • Rita Gam .... Trina
  • Nathan George .... Trask
  • Vivian Nathan .... psiquiatra
  • Morris Strassberg .... sr. Goldfarb
  • Barry Snider .... Berger
  • Betty Murray .... Holly Gruneman
  • Jane White .... Janie Dale
  • Shirley Stoler .... Momma Rose
  • Robert Milli .... Tom Gruneman
  • Anthony Holland .... agente
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1972 (EUA)

BAFTA 1972 (Reino Unido)

  • Indicado na categoria de melhor atriz (Jane Fonda).

Prêmio Edgar 1972 (Edgar Allan Poe Awards, EUA)

  • Indicado na categoria de melhor filme para cinema.

Globo de Ouro 1972 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atriz de cinema (Jane Fonda).
  • Indicado na categoria de melhor roteiro.

Prêmio NYFCC 1971 (New York Film Critics Circle Awards, EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atriz (Jane Fonda).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Barbra Streisand recusou o papel de Bree Daniels, que acabou dando à Jane Fonda o Oscar de melhor atriz.
  • De acordo com a sua autobiografia, Jane Fonda esteve durante uma semana antes do início das filmagens convivendo com prostitutas e cafetões, para se preparar para o papel. Quando nenhum dos cafetões se ofereceu para "representá-la", ela ficou convencida que não era desejável o suficiente para representar uma prostituta e pediu ao diretor que a substituísse por Faye Dunaway.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências