Kurt Masur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kurt Masur conduzindo a Orquestra Sinfónica de San Francisco em 2007

Kurt Masur (18 de julho de 192719 de dezembro de 2015) foi um maestro alemão, particularmente conhecido por suas interpretações de música romântica alemã.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kurt Masur nasceu em Brieg, na Baixa Silésia, então Alemanha (atual Brzeg na Polônia) e estudou piano, composição e condução em Leipzig, Saxônia. Masur foi casado por três vezes. Sua segunda esposa, com quem teve uma filha, faleceu em 1972 em um acidente automobilístico, no qual Masur saiu sériamente machucado[1]. Ele e sua terceira esposa, Tomoko, tem um filho, Ken, um cantor erudito e maestro[2][3].

Maestro[editar | editar código-fonte]

Masur conduziu a Orquestra Filarmônica de Dresden durante três anos, terminando em 1958 e novamente de 1967 até 1972. Ele também trabalhou com a Komische Oper Berlin, em Berlim Leste. Em 1970 tornou-se o maestro da Orquestra Gewandhaus de Leipzig, servindo no posto durante 26 anos, até 1996.

Em 1991, Masur sucedeu a Zubin Mehta como Diretor Musical da Orquestra Filarmônica de Nova Iorque. Durante esse período, muitos reportaram as tensões entre Masur e o Diretor Executivo da Filarmônica, Deborah Borda, o que eventualmente contribuiu para que seu contrato não fosse renovado, em 2002[4] . Em uma entrevista a Charlie Rose, Masur disse que não era seu desejo deixar a Filarmônica[5]. Masur deixou seu posto como Diretor Musical em 2002 e foi nomeado Diretor Musical Emérito, um título criado para si.

Em 2000, Masur tornou-se o maestro da Orquestra Filarmônica de Londres, permanecendo no cargo até 2007. Em abril de 2002, Masur tornou-se o Diretor Musical da Orquestra Nacional da França e serviu no cargo até 2008[6] , quando ele tornou-se o Diretor Musical Honorário. Em seu aniversário de 80 anos, em 18 de julho de 2007, Masur conduziu os músicos de ambas as orquestras, no Proms, em Londres[7]. Suas performances levaram a uma vasta gama de opiniões[8][9][10][11][12][13]. Masur também apareceu como maestro convidado nas melhores orquestras do mundo e acabou se tornando o Maestro Convidado Honorário da Orquestra Filarmônica de Israel[14].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Horst Förster
Regente titular da Orquestra Filarmônica de Dresden
1967–1972
Sucedido por
Günther Herbig
Precedido por
Heinz Bongartz
Regente titular da Orquestra Gewandhaus de Leipzig
1970–1996
Sucedido por
Herbert Blomstedt
Precedido por
Zubin Mehta
Diretor artístico da Orquestra Filarmônica de Nova Iorque
1991–2002
Sucedido por
Lorin Maazel
Precedido por
Franz Welser-Möst
Regente titular da Orquestra Filarmônica de Dresden
2000–2015
Sucedido por
Sem sucessor
Precedido por
Charles Dutoit
Regente titular da Orchestre National de France
2002–2015
Sucedido por
Sem sucessor

Referências

  1. Norman Lebrecht (11 July 2007). «Kurt Masur: The survivor’s tale». The Lebrecht Weekly La Scena Musicale [S.l.] Consultado em 2007-07-24. 
  2. Kevin Shihoten (18 July 2007). «Ken Masur Named Resident Conductor of San Antonio Symphony». Playbill Arts [S.l.: s.n.] Consultado em 2007-07-24. 
  3. Observador (19-12-2015). «Morreu antigo maestro da Filarmónica de Nova Iorque Kurt Masur». Consultado em 19-12-2015. 
  4. Greg Sandow (5 June 2002). «Kurt, We Hardly Knew Ye». Wall Street Journal [S.l.: s.n.] Consultado em 2007-08-12. 
  5. Kurt Masur (21 May 2002). Entrevista com Charlie Rose. The Charlie Rose Show. PBS http://www.charlierose.com/keywords/Kurt-Masur. Consultado em 2007-08-13.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  6. Matthew Westphal (23-7-2007). «Daniele Gatti to Succeed Kurt Masur at Orchestre National de France». Playbill Arts. Consultado em 2007-07-24. 
  7. George Hall (20-7-2007). «LPO/ONF/Masur». The Guardian. Consultado em 2007-07-24. 
  8. Geoffrey Norris, "Tempestuous thrills". Telegraph, 7-10-2003.
  9. Geoffrey Norris, "Humming fit for an Emperor". Telegraph, 12 December 2003.
  10. Ivan Hewett, "Proms: vivid singing on the wild fringes". Telegraph, 29-7-2004.
  11. Ivan Hewett, "Masterful and commanding". Telegraph, 30-11-2004.
  12. Ivan Hewett, "Proms 2005: hubris, wonky-sounding horns but, finally, radiance". Telegraph, 22-8-2005.
  13. Ivan Hewett, "The oasis before a rocky desert". Telegraph, 30-8-2006.
  14. Kurt Masur bio