L'Haÿ-les-Roses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
L'Haÿ-les-Roses
—  Comuna francesa França  —
Pavilhão normando da Roseira do Vale do Marne.
Pavilhão normando da Roseira do Vale do Marne.
Brasão de armas de L'Haÿ-les-Roses
Brasão de armas
L'Haÿ-les-Roses está localizado em: França
L'Haÿ-les-Roses
Localização de L'Haÿ-les-Roses na França
Coordenadas 48° 46' 45" N 2° 20' 14" E
País  França
Região Blason France moderne.svg Ilha de França
Departamento Blason département fr Val-de-Marne.svg Vale do Marna
Administração
 - Prefeito Vincent Jeanbrun
Área
 - Total 3,90 km²
Altitude máxima 109 m
Altitude mínima 42 m
População (2010) [1]
 - Total 30 201
    • Densidade 7 743,8 hab./km²
Gentílico: L'Haÿssiens
Código Postal 94240
Código INSEE 94038
Sítio lhaylesroses.fr

L'Haÿ-les-Roses é uma comuna francesa localizada no departamento do Vale do Marne, na região da Ilha de França, aproximadamente a 5,5 km do centro de Paris. É a sede do arrondissement de L'Haÿ-les-Roses.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Foi em 1914 que L'Haÿ começou a se tornar L'Haÿ-les-Roses, honrando assim a notoriedade e a beleza excepcional de sua roseira criada por Jules Gravereaux entre 1892 e 1894 (a Roseira do Vale do Marne). Após a votação do conselho municipal na data de 22 de Outubro de 1912 (que cita uma homofonia com a comuna de Lagny, distante cinquenta quilômetros, que se tornará Lagny-sur-Marne em 1971), um decreto presidencial é assinado em 10 de maio de 1914. O Presidente Raymond Poincaré e Jules Gravereaux eram amigos, de modo que não se sabe se era o prefeito, o rodólogo ou o presidente que teve a iniciativa para esta mudança de nome, que interveio pelo vigésimo aniversário da roseira. O tempo entre a decisão do conselho municipal e o decreto pode ser explicado pelo fato de que as rosas florescem em maio, o evento foi organizado no início de maio[2].

História[editar | editar código-fonte]

Após o fim do Império Romano do Ocidente, Clóvis I, rei dos Francos e convertido ao cristianismo, tenha distribuído uma parte importante das terras no atual subúrbio parisiense para a Igreja de Paris, onde fica o território de L'Haÿ-les-Roses.

O mais antigo documento confirmando os direitos da Igreja de Paris sobre as terras de Laiacum é uma carta de Carlos Magno datada de 798.

O nome de Laiacum ou Lagiacum, que designa, na Idade Média, L'Haÿ-les-Roses, poderia evocar um antigo proprietário desse território, um Romano de nome Lagius. Ao longo dos séculos, a pequena vila de Lay se desenvolveu, a partir da rue Tournelles, a mais antiga rua da comuna e se tornou L'Haÿ.

O édito de 25 de junho de 1787 reuniu em um único município as paróquias de Chevilly e Lay. Em 14 de Abril de 1789, uma lista de reclamações comum foi redigida para as duas paróquias. Se a lei de 14 de Dezembro de 1789 criou as Comunas, foi apenas em 17 de março de 1793 que as duas paróquias antigas foram erigidas em comunas distintas.

Durante o Cerco de Paris, e especialmente em 29 de novembro de 1870 L'Haÿ foi o desafio de um combate de desvio sob o grande ataque de Champigny.

Em 20 de março de 1927, Nestor Makhno organiza um congresso internacional anarquista na cidade. Todos os participantes foram presos pela polícia[3].

A comuna participa do crescimento industrial através do desenvolvimento das pequenas fábricas relacionadas com a natureza argilosa de seu solo : estucadores, pedreiras e especialmente duas olarias que empregaram várias centenas de pessoas até a década de 1950. No início do século XXI, a cidade tem o objetivo de reviver este material natural, acolhedor e ecológico como testemunhado na nova prefeitura.

Personalidades ligadas à comuna[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Populations légales des communes en vigueur au 1er janvier 2013». www.insee.fr (em francês). INSEE. Dezembro de 2012. Consultado em 3 de abril de 2013 
  2. L’Haÿ-les-Roses – une appellation centenaire, Les Gravereaux, site de la famille de Jules Gravereaux
  3. « Ephéméride Anarchiste - 27 octobre »

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.