Raymond Poincaré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Raymond Poincaré
Primeiro-Ministro da França
Período 23 de julho de 1926
a 26 de julho de 1929
Presidente Gaston Doumergue
Antecessor(a) Édouard Herriot
Sucessor(a) Aristide Briand
Período 15 de janeiro de 1922
a 1 de junho de 1924
Presidente Alexandre Millerand
Antecessor(a) Aristide Briand
Sucessor(a) Frédéric François-Marsal
10º Presidente da França
Período 18 de fevereiro de 1913
a 18 de fevereiro de 1920
Primeiro-ministro
Antecessor(a) Armand Fallières
Sucessor(a) Paul Deschanel
Co-Príncipe de Andorra
Período 18 de fevereiro de 1913
a 18 de fevereiro de 1920
Co-Príncipes Juan Benlloch i Vivó (1913–19)
Jaume V. i Gaspa (1919–20)
Antecessor(a) Armand Fallières
Juan Benlloch i Vivó
Sucessor(a) Paul Deschanel
Justí Guitart i Vilardebó
Primeiro-Ministro da França
Período 21 de janeiro de 1912
a 21 de janeiro de 1913
Presidente Armand Fallières
Antecessor(a) Joseph Caillaux
Sucessor(a) Aristide Briand
Dados pessoais
Nome completo Raymond Nicolas Landry Poincaré
Nascimento 20 de agosto de 1860
Bar-le-Duc, Lorena, França
Morte 15 de outubro de 1934 (74 anos)
Paris, Ilha de França, França
Progenitores Mãe: Nanine Marie Ficatier
Pai: Nicolas Antonin Poincaré
Alma mater Universidade de Paris
Universidade de Nancy
Esposa Henriette Benucci (1913–34)
Partido Associação Republicana Nacional (1887–1901)
Aliança Democrática Republicana (1901–34)
Religião Catolicismo
Profissão Jornalista
Advogado

Raymond Nicolas Landry Poincaré (Bar-le-Duc, 20 de agosto de 1860Paris, 15 de outubro de 1934) foi um político e estadista francês que serviu como Presidente da França de 1913 a 1920. Ele também ocupou o cargo de Primeiro-ministro três vezes.[1]

Educado em direito, Poincaré foi eleito como membro da Câmara de Deputados da França em 1887 e serviu nos gabinetes dos primeiros-ministros Charles Dupuy e Alexandre Ribot. Em 1902, ele cofundou a Aliança Democrática Republicana, o mais importante partido de centro-direita da Terceira República Francesa, se tornando ele mesmo primeiro-ministro em 1912 e depois sendo eleito Presidente da República, servindo de 1913 a 1920. Ele purgou o governo francês de todos os seus oponentes e críticos e controlou sozinho a política externa francesa de 1912 até o início da Primeira Guerra Mundial. Poincaré era conhecido por suas fortes atitudes anti-Alemanha, mudando a Aliança Franco-Russa de um pacto defensivo para um ofensivo, com ele visitando a Rússia em 1912 e 1914 para fortalecer as relações entre as duas nações e dando o apoio da França à mobilização militar russa durante a Crise de Julho de 1914. A partir de 1917, ele exerceu menos influência como seu rival político Georges Clemenceau que era seu primeiro-ministro. Na Conferência de Paz de Paris de 1919, ele defendeu a ocupação Aliada da Renânia por pelo menos trinta anos e apoiou movimentos separatistas na região.[2][3]

Em 1922, Poincaré retornou ao poder, desta vez como primeiro-ministro. Em 1923, ele ordenou a Ocupação do Ruhr para forçar a Alemanha a pagar as reparações que devia. Nessa época, Poincaré era visto, especialmente no Reino Unido e nos Estados Unidos, como uma figura agressiva (Poincaré-la-Guerre) que ajudou a causar a guerra em 1914 e que agora era a favor de políticas punitivas anti-alemãs. Seu governo foi derrotado nas eleições de 1924 por uma aliança política conhecida como Cartel des Gauches. Ele serviu novamente como primeiro-ministro entre 1926 e 1929.[1]

Referências

  1. a b Wright, Gordon, Raymond Poincare and the French Presidency, New York: Octagon Books, 1967, oclc: 405223
  2. Poincaré, Raymond, The Origins of the War, London: Cassell, 1922.
  3. Poincaré, Raymond, In the Service of France: The Day After Agadir, 1912.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Adamthwaite, Anthony (Abril de 1999). «Review of Raymond Poincaré by J. F. V. Keiger». The English Historical Review. 114 (456): 491–492. doi:10.1093/ehr/114.456.491 
  • Fromkin, David (2004). Europe's Last Summer: Who Started the Great War in 1914?. New York: Alfred A. Knopf 
  • Herwig, Holger & Richard Hamilton. Decisions for War, 1914-1917 (2004)
  • Keiger, J. F. V. (1997). Raymond Poincaré. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 0-521-57387-4 , review
  • Maisel, Ephraim (1994). The Foreign Office and Foreign Policy, 1919-1926. [S.l.]: Sussex Academic Press. pp. 122–23 
  • Marks, Sally '1918 and After. The Postwar Era', in Gordon Martel (ed.), The Origins of the Second World War Reconsidered 2nd ed. (London: Routledge, 1999)
  • McMeekin, Sean (2014). July 1914: Countdown to War. New York: Basic Books. ISBN 978-0465060740 
  • Mombauer, Annika (2002). The Origins of the First World War. London: Pearson 
  • Paddock, Troy R.E. (2019). Contesting the Origins of the First World War: An Historiographical Argument. London: Routledge. ISBN 9781138308251 
  • Smith, Leonard; Audoin-Rouzeau, Steéphane; Becker, Annette (2003). France and the Great War, 1914-1918. Cambridge: Cambridge University Press: [s.n.] 
  • Zuber, Terence (2014). «France and the Cause of World War I». Global War Studies. 11 (3): 51–63. doi:10.5893/19498489.11.03.03 

Precedido por
Joseph Caillaux
Primeiro-ministro da França
1912 - 1913
Sucedido por
Aristide Briand
Precedido por
Armand Fallières
Presidente da França
1913 - 1920
Sucedido por
Paul Deschanel
Precedido por
Aristide Briand
Primeiro-ministro da França
1922 - 1924
Sucedido por
Frédéric François-Marsal
Precedido por
Édouard Herriot
Primeiro-ministro da França
1926 - 1929
Sucedido por
Aristide Briand
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.