Lionel Jospin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Lionel Jospin
Lionel Jospin
Primeiro-ministro da França França
Período 2 de junho de 1997
a 6 de maio de 2002
Presidente Jacques Chirac
Antecessor(a) Alain Juppé
Sucessor(a) Jean-Pierre Raffarin
Primeiro-Secretário do PS
Período 14 de outubro de 1995
a 2 de junho de 1997
(Segundo mandato)
Antecessor(a) Henri Emmanuelli
Sucessor(a) François Hollande
Primeiro-Secretário do PS
Período 24 de janeiro de 1981
a 14 de maio de 1988
(Primeiro mandato)
Antecessor(a) François Mitterrand
Sucessor(a) Pierre Mauroy
Vida
Nascimento 12 de julho de 1937 (79 anos)
Meudon, França
Dados pessoais
Alma mater Sciences Po
ENA
Partido Partido Socialista (1971-presente)
Profissão Diplomata
Professor universitário
linkWP:PPO#França

Lionel Jospin GCL (Meudon, 12 de julho de 1937) é um político francês. Ocupou o cargo de primeiro-ministro da França pelo Partido Socialista (PS), entre 3 de junho de 1997 a 6 de maio de 2002. A 22 de março de 2005, foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade de Portugal.[1]


Carreira política[editar | editar código-fonte]

Membro do Partido Socialista (PS), Lionel Jospin chegou em 1981 ao cargo de primeiro-secretário de sua agremiação política, substituindo o recém-empossado presidente François Mitterrand. Entre 1988 e 1992 foi ministro da Educação. Nesse período foi também o número dois nos governos de Michel Rocard.

Após atravessar um período sem exercer cargos governativos, em 1994 anunciou a sua candidatura à presidência, contra Jacques Chirac e na sequência de Jacques Delors ter abdicado de apresentar a sua própria candidatura. Jospin perdeu as eleições mas conquistou 47,5% dos votos.

De derrotado nas presidenciais, Jospin passou a vencedor nas legislativas. Como à época o mandato presidencial tinha duração de sete anos e as legislaturas duravam apenas cinco, Chirac decidiu dissolver a Assembleia Nacional e convocar eleições legislativas antecipadas após dois anos no poder. O presidente acreditava que, graças a seus índices de aprovação, seria possível vencer a disputa e, dessa forma, garantir o domínio da direita no parlamento durante todo seu período como chefe de Estado. O resultado do pleito viria a frustrar os objetivos do presidente, sagrando como vencedora a coalizão oposicionista liderada por Jospin. Por consequência, o socialista assumiu o cargo de primeiro-ministro no dia 2 de junho de 1997, no terceiro caso de coabitação da história republicana francesa. Seu governo se baseou numa aliança de diversos partidos progressistas batizada de Esquerda Plural e composta pelo Partido Socialista, pelo Partido Comunista Francês, pelos Verdes e pelo Partido Radical de Esquerda.

Eleição presidencial de 2002[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Jospin foi mais uma vez candidato à presidência da república, sendo tido na ocasião como o favorito para disputar o segundo turno contra Chirac, que se apresentava para a reeleição. As eleições foram marcadas pelo fato dos partidos de que garantiam a base parlamentar do governo socialista terem lançado candidatos próprios à presidência, como Noël Mamère (Verdes), Robert Hue (PCF) e Christiane Taubira (PRG).

A dispersão de votos à esquerda e o surpreendente desempenho de Jean-Marie Le Pen, candidato do partido de extrema-direita Front National, relegaram a Lionel Jospin um terceiro lugar na primeira etapa do escrutínio, excluindo-o da disputa. Decepcionado com tal insucesso eleitoral, Jospin anunciou a sua retirada do mundo da política logo após a apuração dos votos e a confirmação dos resultados. Na ocasião, declarou:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lionel Jospin

Referências

  1. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Lionel Jospin". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2015-04-15. 
  2. «Lionel Jospin: "Je me retire de la vie politique"». L'Humanité.fr. 22 de abril de 2002. 


Precedido por
Alain Juppé
Primeiro-ministro da França
1997 - 2002
Sucedido por
Jean-Pierre Raffarin