Charles Dupuy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Charles Dupuy
Charles Dupuy
Primeiro-ministro da França
Período 1º - 4 de Abril de 1893
até 3 de Dezembro de 1893

2º - 30 de Maio de 1894
até 26 de Janeiro de 1895
3º - 1 de Novembro de 1898
até 22 de Junho de 1899

Antecessor(a) 1º - Alexandre Ribot

2º - Jean Casimir-Périer
3º - Henri Brisson

Sucessor(a) 1º - Jean Casimir-Périer

2º - Alexandre Ribot
3º - René Waldeck-Rousseau

Dados pessoais
Nascimento 5 de novembro de 1851
Le Puy-en-Velay
Morte 23 de julho de 1923 (71 anos)
linkWP:PPO#França

Charles Alexandre Dupuy (5 de Novembro de 1851, Le Puy-en-Velay23 de Julho de 1923) foi um político francês. Ocupou três vezes o cargo de primeiro-ministro da França.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu em Le Puy-en-Velay, Haute-Loire, Auvergne. Depois de um período como professor de filosofia nas províncias, foi nomeado inspetor escolar, obtendo assim um conhecimento prático das necessidades da educação francesa. Em 1885 foi eleito para a câmara como um republicano oportunista. Depois de atuar como relator do orçamento da instrução pública, passou a ministro da secretaria, em Gabinete de Alexandre Ribot, em 1892. Em abril de 1893 assumiu como ministro do Interior, mas renunciou no final de novembro e em 5 de dezembro foi eleito presidente da câmara. Durante sua primeira semana de mandato, um anarquista, Vaillant, que havia conseguido ser admitido na câmara, jogou uma bomba no presidente, e a resposta calma de Dupuy - "Senhores, a sessão continua" - rendeu-lhe muito crédito.

Em maio de 1894, ele tornou-se novamente premier e ministro do Interior; e ele estava ao lado do presidente Carnot quando Carnot foi morto a facadas em Lyon, em junho. Ele então se candidatou à presidência, mas foi derrotado, e seu gabinete permaneceu no cargo até janeiro de 1895; sob este governo, Alfred Dreyfus foi preso e condenado (23 de dezembro de 1894). O progresso do Caso Dreyfus lançou sua sombra sobre Dupuy, junto com outros "ministráveis" franceses, mas em novembro de 1898, depois que Henri Brisson finalmente remeteu o caso ao julgamento do tribunal de cassação, ele formou um gabinete republicano.

Durante o tempo de Dupuy como primeiro-ministro, várias reformas progressivas foram realizadas. Uma lei implementada em junho de 1894 introduziu uma forma de seguro social através de um fundo mútuo para o bem-estar e aposentadoria dos mineiros, enquanto uma lei aprovada em novembro de 1894 introduziu o banco de poupança mutualista Credit Agricole para os agricultores. Além disso, uma lei aprovada naquele mesmo mês definia o papel da Caisse des depots (instituição financeira francesa), propriedade do Estado "na construção e gestão de moradias subsidiadas".[1]

Em vista da aparente probabilidade de que os juízes da divisão criminal do tribunal de cassação - que formaram o tribunal ordinário para tal recurso - decidiriam a favor de Dreyfus, pensou-se que o novo gabinete de Dupuy seria forte o suficiente para reconciliar o público opinião sobre tal resultado; mas, para surpresa de observadores externos, Dupuy propôs uma lei na câmara transferindo a decisão para um tribunal pleno de todas as divisões do tribunal de cassação. Este ato arbitrário, embora adotado pela Câmara, foi interpretado como uma nova tentativa de manter o julgamento da primeira corte marcial. Nesse ínterim, o presidente Félix Faure (um anti-Dreyfusard) morreu, e a ascensão de Émile Loubet ajudou a aplacar o público. Todo o tribunal de cassação decidiu que deveria haver uma nova corte marcial, e Dupuy imediatamente renunciou (junho de 1899). Embora nenhuma das propostas presidenciais de Dupuy tenha sido bem-sucedida, ele serviu, devido à sua posição como primeiro-ministro, como presidente interino da República Francesa por três ocasiões distintas durante as vagas.

Em junho de 1900, Dupuy foi eleito senador pelo departamento de Haute-Loire. Ele foi reeleito em 7 de janeiro de 1906 e 11 de janeiro de 1920, permanecendo no cargo até sua morte em 23 de julho de 1923.[2]

O primeiro ministério de Dupuy, 4 de abril de 1893 - 3 de dezembro de 1893[editar | editar código-fonte]

  • Charles Dupuy - Presidente do Conselho e Ministro do Interior
  • Jules Develle - Ministro das Relações Exteriores
  • Julien Léon Loizillon - Ministro da Guerra
  • Paul Peytral - Ministro da Fazenda
  • Eugène Guérin - Ministro da Justiça
  • Louis Terrier - Ministro do Comércio, Indústria e Colônias
  • Auguste Alfred Lefèvre - Ministro da Marinha
  • Raymond Poincaré - Ministro da Instrução Pública, Belas Artes e Adoração
  • Albert Viger - Ministro da Agricultura
  • Jules Viette - Ministro das Obras Públicas

Segundo ministério de Dupuy, 30 de maio de 1894 - 26 de janeiro de 1895[editar | editar código-fonte]

  • Charles Dupuy - Presidente do Conselho e Ministro do Interior e do Culto
  • Gabriel Hanotaux - Ministro das Relações Exteriores
  • Auguste Mercier - Ministro da Guerra
  • Raymond Poincaré - Ministro da Fazenda
  • Eugène Guérin - Ministro da Justiça
  • Félix Faure - Ministro da Marinha
  • Georges Leygues - Ministro da Instrução Pública e Belas Artes
  • Albert Viger - Ministro da Agricultura
  • Théophile Delcassé - Ministro das Colônias
  • Louis Barthou - Ministro de Obras Públicas
  • Victor Lourties - Ministro do Comércio e Indústria e dos Correios e Telégrafos

Terceiro ministério de Dupuy, 1 de novembro de 1898 - 22 de junho de 1899[editar | editar código-fonte]

  • Charles Dupuy - Presidente do Conselho e Ministro do Interior e do Culto
  • Théophile Delcassé - Ministro das Relações Exteriores
  • Charles de Freycinet - Ministro da Guerra
  • Paul Peytral - Ministro da Fazenda
  • Georges Lebret - Ministro da Justiça
  • Édouard Locroy - Ministro da Marinha
  • Georges Leygues - Ministro da Instrução Pública e Belas Artes
  • Albert Viger - Ministro da Agricultura
  • Florent Guillain - Ministro das Colônias
  • Camille Krantz - Ministra de Obras Públicas
  • Paul Delombre - Ministro do Comércio e Indústria e dos Correios e Telégrafos

Alteração

  • 6 de maio de 1899 - Camille Krantz sucede Freycinet como Ministro da Guerra. Jean Monestier sucede Krantz como Ministro das Obras Públicas.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Alexandre Ribot
Primeiro-ministro da França
1893
Sucedido por
Jean Casimir-Périer
Precedido por
Jean Casimir-Périer
Primeiro-ministro da França
1894 - 1895
Sucedido por
Alexandre Ribot
Precedido por
Henri Brisson
Primeiro-ministro da França
1898 - 1899
Sucedido por
René Waldeck-Rousseau
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Charles Dupuy