Adolphe Thiers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adolphe Thiers
Presidente da França França
Período 31 de agosto de 1871
a 24 de maio de 1873
Primeiro-Ministro Jules Dufaure
Antecessor(a) Luís Napoleão Bonaparte
Sucessor(a) Patrice de Mac-Mahon
Co-Príncipe de Andorra
Período 31 de agosto de 1871
a 24 de maio de 1873
Co-Príncipe Josep Caixal i Estradé
Antecessor(a) Napoleão III
Josep Caixal i Estradé
Sucessor(a) Patrice de Mac-Mahon
Josep Caixal i Estradé
Primeiro-Ministro da França França
Período 1 de março de 1840
a 29 de outubro de 1840
Monarca Luís Filipe I
Antecessor(a) O Duque de Dalmácia
Sucessor(a) O Duque de Dalmácia
Período 22 de fevereiro de 1836
a 6 de agosto de 1836
Monarca Luís Filipe I
Antecessor(a) O Duque de Broglie
Sucessor(a) O Conde Molé
Dados pessoais
Nome completo Marie Joseph Louis Adolphe Thiers
Nascimento 15 de abril de 1797
Bouc-Bel-Air, Provença,
França
Morte 3 de setembro de 1877 (80 anos)
Saint-Germain-en-Laye, Ilha de França, França
Progenitores Mãe: Marie-Madeleine Amic
Pai: Louis Thiers
Esposa Elise Dosne (1833–1877)
Partido Resistência (1831–1836)
Movimento (1836–1848)
Ordem (1848–1852)
Terceiro (1852–1870)
Independente (1870–1873)
Moderado (1873–1877)
Religião Catolicismo
Assinatura Assinatura de Adolphe Thiers

Marie Joseph Louis Adolphe Thiers (Bouc-Bel-Air, 15 de abril de 1797Saint-Germain-en-Laye, 3 de setembro de 1877) foi um político francês e historiador que serviu como Presidente da França de 1870 até 1873, o primeiro da Terceira República Francesa. Antes disso ele tinha sido duas vezes Primeiro-Ministro em 1836 e 1840 durante o reinado do rei Luís Filipe I.

Episódios da Guerra Civil em França[editar | editar código-fonte]

Após a derrota da França na Guerra Franco-Prussiana e o aprisionamento do imperador Napoleão III em Sedan pelas tropas de Bismarck, Thiers é eleito presidente do novo Governo Provisório de Defesa Nacional. Importa constatar que houve certa indefinição a respeito da forma de governo a ser adotada. Assim, nas eleições para a assembleia nacional constituinte (fevereiro de 1871), foram eleitos 500 monarquistas e apenas 200 republicanos. Aqueles, porém, estavam divididos em três grupos (bonapartistas, orleanistas e legitimistas), o que dificultava a opção monárquica. Por fim, como os orleanistas acabaram se aliando aos republicanos, apenas em 1875 a III República seria formalizada. Theirs foi cauteloso em não se formalizar como um Presidente de República.

A contragosto da população parisiense, Thiers negociava a capitulação da capital francesa, no que a Guarda Nacional forçou a então formada assembléia consituinte a se refugiar em Versalhes. Na capital então organizou-se um Comitê Central formado por membros da Guarda.

Thiers ainda foi responsável por uma tentativa fracassada de desarmar a Guarda Nacional na madrugada de 18 de março. A população, no entanto, se rebela, expulsa o contingente que tentava o desarmamento tendo assim se iniciado a independência de Paris em relação à Assembléia Constituinte em Versalhes.

Desempenhou ainda importante papel na sangrenta repressão à Comuna de Paris declarada em 28 de março de 1871.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
O Duque de Broglie
Primeiro-ministro da França
1836
Sucedido por
O Conde Molé
Precedido por
O Duque de Dalmácia
Primeiro-ministro da França
1840
Sucedido por
O Duque de Dalmácia
Precedido por
Luís Napoleão Bonaparte
Presidente da França
1871 - 1873
Sucedido por
Patrice de Mac-Mahon