Partido Radical de Esquerda (França)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Partido Radical de Esquerda
Parti Radical de Gauche
Fundação 1971
Dissolução 2017
Sede Paris,  França
Ideologia Social-liberalismo
Radicalismo
Social-democracia
Republicanismo
Europeísmo
Espectro político Centro/Centro-esquerda
Ala jovem Jeunes Radicaux de Gauche
Assembleia Nacional
3 / 577
Cores Amarelo e Azul

O Partido Radical de Esquerda (em francês: Parti radical de gauche, PRG) é um partido político francês de centro-esquerda.

História[editar | editar código-fonte]

O PRG foi fundado em 1971, como cisão da esquerda do Partido Radical, que, pretendia entrar na União de Esquerda entre o Partido Socialista e o Partido Comunista Francês e, apoiar o Programa Comum da Esquerda.

Desde da sua fundação, o partido sempre se aproximou do Social liberalismo [1][2], e, em certos aspectos, da Social-democracia, colocando-se entre o Centro e o Centro-esquerda [3].

Nunca se tornou um partido de grande relevância eleitoral e, em norma, concorre nas listas do Partido Socialista.

Em 2017, o Partido Radical de Esquerda juntou-se aos seus velhos rivais do Partido Radical para recriar um novo partido radical, denominado Movimento Radical[4][5].

No entanto, em 2019, uma facção de ex-militantes do PRG em separar-se do Movimento Radical pela sua aliança com o partido de Emmanuel Macron (Em Marcha!), e pretendem refundar o partido[6].

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato

apoiado

1ª Volta 2ª Volta
CI. Votos % CI. Votos %
1974 François Mitterrand 1.º 11 044 373
43,3 / 100,0
2.º 12 971 604
49,2 / 100,0
1981 Michel Crépeau 7.º 642 847
2,2 / 100,0
1988 François Mitterrand 1.º 10 367 220
34,1 / 100,0
1.º 16 704 279
54,0 / 100,0
1995 Lionel Jospin 1.º 7 097 786
23,3 / 100,0
2.º 14 180 644
47,4 / 100,0
2002 Christiane Taubira 13.º 660 447
2,3 / 100,0
2007 Ségolène Royal 2.º 9 500 112
25,9 / 100,0
2.º 16 790 440
46,9 / 100,0
2012 François Hollande 1.º 10 272 705
28,6 / 100,0
1.º 18 000 668
51,6 / 100,0
2017 Benoît Hamon 5.º 2 291 288
6,4 / 100,0

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data 1.ª Volta 2.ª Volta Deputados +/- Status
CI. Votos % +/- CI. Votos % +/-
1973 Partido Socialista
13 / 491
Oposição
1978 9.º 603 932
2,1 / 100,0
5.º 595 478
2,4 / 100,0
10 / 491
Baixa3 Oposição
1981 Partido Socialista
14 / 491
Aumento4 Governo
1986 11.º 107 769
0,4 / 100,0
7 / 573
Baixa7 Oposição
1988 8.º 272 316
1,1 / 100,0
Aumento0,7 7.º 260 104
1,3 / 100,0
9 / 577
Aumento2 Governo
1993 12.º 231 370
0,9 / 100,0
Baixa0,2 8.º 235 158
1,2 / 100,0
Baixa0,1
6 / 577
Baixa3 Oposição
1997 10.º 366 067
1,4 / 100,0
Aumento0,5 8.º 562 031
2,2 / 100,0
Aumento1,0
12 / 577
Aumento6 Governo
2002 9.º 388 891
1,5 / 100,0
Aumento0,1 7.º 455 360
2,2 / 100,0
Estável
7 / 577
Baixa5 Oposição
2007 11.º 343 580
1,3 / 100,0
Baixa0,2 6.º 333 189
1,6 / 100,0
Baixa0,6
7 / 577
Estável Oposição
2012 10.º 428 898
1,7 / 100,0
Aumento0,4 7.º 538 331
2,3 / 100,0
Aumento0,7
12 / 577
Aumento5 Governo
2017 15.º 106 311
0,5 / 100,0
Baixa1,2 13.º 64 860
0,4 / 100,0
Baixa1,9
3 / 577
Baixa9 Governo

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/-
1979 Partido Socialista
2 / 81
1984 Unidade Radical Ecológica
0 / 81
Baixa2
1989 Partido Socialista
2 / 81
Aumento2
1994 4.º 2 344 457
12,0 / 100,0
13 / 87
Aumento11
1999 Partido Socialista
2 / 87
Baixa11
2004 14.º 121 573
0,7 / 100,0
0 / 78
Baixa2
2009 Não concorreu
2014 Partido Socialista
1 / 74

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nordsieck, Wolfram. «Parties and Elections in Europe». www.parties-and-elections.eu. Consultado em 24 de agosto de 2015 
  2. Kempf, Udo (2007-11-24). Das politische System Frankreichs. [S.l.]: Springer-Verlag. ISBN 9783531906591  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  3. Conti, Nicolò (2013-12-04). Party Attitudes Towards the EU in the Member States: Parties for Europe, Parties Against Europe. [S.l.]: Routledge. ISBN 9781317936565  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  4. «Les radicaux font un pas de plus vers l'unité… et l'indépendance». FIGARO. 17 de setembro de 2017. Consultado em 11 de abril de 2019 
  5. «Les radicaux de gauche et de droite en voie de réunion pour peser au centre» (em francês). 16 de setembro de 2017 
  6. «À gauche, les échéances électorales divisent les radicaux». FIGARO. 11 de fevereiro de 2019. Consultado em 11 de abril de 2019