Lee Dixon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lee Dixon
Lee Dixon
Informações pessoais
Nome completo Lee Michael Dixon
Data de nasc. 17 de março de 1964 (55 anos)
Local de nasc. Manchester,  Reino Unido
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
1980–1982 Inglaterra Burnley
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1982-1984
1984–1985
1985–1986
1986–1988
1988–2002
Inglaterra Burnley
Inglaterra Chester City
Inglaterra Bury
Inglaterra Stoke City
Inglaterra Arsenal
4 (0)
57 (1)
45 (5)
71 (5)
619 (28)
Seleção nacional
1989–1992
1990–1999
Flag of England.svg Inglaterra B
Flag of England.svg Inglaterra
4 (0)
22 (1)

Lee Michael Dixon (Manchester, 17 de março de 1964) é um ex-futebolista inglês que atuava como lateral-direito. Viveu seus melhores momentos na carreira com a camisa do Arsenal.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascido em Manchester, era torcedor do Manchester City na infância,[1] porém foi revelado nas categorias de base do Burnley. Entre 1980 e 1982, fez parte das categorias de base do clube, que o promoveu para a equipe principal em 1982. Até 1984, foram apenas 4 partidas disputadas com a camisa grená.

Ainda em 1984, mudou-se para o Chester City, onde seu futebol começou a despertar maior interesse de clubes mais tradicionais - em apenas uma temporada, disputou 57 jogos e marcou um gol. Em 1985, foi jogar no Bury, permanecendo novamente por um ano, disputando 45 partidas e marcando cinco gols. Seu desempenho fez com que o Stoke City investisse 50 mil libras em sua contratação, em 1986.

Nos Potters, Dixon formou uma eficiente dupla defensiva com Steve Bould, e suas atuações fizeram com que o Arsenal contratasse o lateral-direito por 765 mil libras, e Bould veio junto com ele.

Foi nos Gunners que Dixon tornou-se ídolo da torcida, conquistando doze títulos pela equipe. Um dos pilares da defesa do Arsenal durante a década de 1990, o jogador se aposentou dos gramados aos 38 anos, sendo o primeiro a se despedir do futebol - Tony Adams deixaria os gramados pouco depois, enquanto David Seaman fora contratado pelo Manchester City (o time pelo qual Dixon torcia na infância) e Martin Keown seguiria até 2004 na equipe. A última partida do lateral-direito foi contra o Everton, derrotado pelo Arsenal por 4 a 3, e na temporada 2001-02, somando-se todas as competições que o Arsenal disputou, o jogador ficou de fora apenas uma vez, contra o Fulham.

Após sua aposentadoria, Dixon passou a trabalhar como comentarista e colunista esportivo, funções que exerce até hoje.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Entre 1989 e 1992, Dixon defendeu o time B da Seleção Inglesa, atuando em 4 partidas. Pela equipe principal, disputou 22 jogos entre 1990 e 1999, marcando um gol.[1]

Apesar de seu bom desempenho no Arsenal, Dixon acabou sendo preterido para a Copa de 1990 e para as Eurocopas de 1992 e 1996. Ele também terminou sendo esnobado por Glenn Hoddle para a Copa de 1998.

Sua última partida pelo English Team foi em fevereiro de 1999, quando o técnico interino Howard Wilkinson o convocou para um amistoso contra a França, que derrotou os ingleses por 2 a 0. Foi, também, o primeiro jogo de Dixon pela seleção desde 1993.

Links[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Lee, Dixon (16 de outubro de 2010). «Lee Dixon: Overweight Johnson and slowing Carragher give Liverpool a real problem at the back». The Independent. Consultado em 11 de novembro de 2010  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "ind" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
Bandeira de InglaterraSoccer icon Este artigo sobre futebolistas ingleses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.