Luís Andrade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Esta página contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde setembro de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Luís Andrade
Nascimento 24 de outubro de 1935
Portugal
Morte 6 de abril de 2013 (77 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Diretor de programas, realizador, cantor de ópera

Luís Andrade GOM (24 de outubro de 1935Lisboa, 6 de abril de 2013) foi cantor de ópera, realizador e Diretor de Programas da RTP. Pai da apresentadora Serenella Andrade e do antigo Diretor de Programas da RTP Hugo Andrade.[1]

Figura grande da Rádio e Televisão de Portugal, realizou e foi o responsável, entre vários outros, por programas como Zip-Zip, em 1969, considerado um marco na televisão em Portugal.

Distinções[editar | editar código-fonte]

Luís Andrade recebeu o Prémio Bordalo, ou Prémio da Imprensa, sempre categoria "Televisão" por três ocasiões:[2]

  • Prémio Bordalo (1966), como realizador, sendo que nesta categoria a Casa da Imprensa também distinguiu nestes prémios entregues em 1967 os locutores Isabel Wolmar e Henrique Mendes.
  • Prémio Bordalo (1969), como melhor realizador, pelo Zip-Zip e por e outros programas transmitidos a partir do Teatro Villaret. Na categoria "Televisão" a Casa da Imprensa reconheceu ainda Zip-Zip, programa de Raul Solnado, Carlos Cruz e Fialho Gouveia e, pela sua actuação neste programa, Raul Solnado receberia ainda o Prémio Vedeta.
  • Prémio Bordalo (1981), como realizador sendo também premiados na mesma categoria neste ano de 1982 o programa Sabadabadu[3], a "vedeta" Tony Silva (Herman José) e como "Recompensa de uma Carreira" Fernando Pessa.

Em 2008 Luíz Andrade foi feito Grande-Oficial da Ordem do Mérito, a 6 de Junho.[4] A cerimónia protocolar decorreu no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.[5]

Referências

  1. Lusa (7 de abril de 2013). «Funeral de Luís Andrade realiza-se na 2.ª feira». Diário de Notícias. Consultado em 5 de abril de 2018 
  2. «Prémios Bordalo». Em 1966 denominado "Prémio da Imprensa". Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 26 de setembro de 2017 
  3. DIAS, Patrícia Costa (2011). A Vida com um Sorriso - Histórias, experiências, gargalhadas, reflexões de Isabel Wolmar. Lisboa: Ésquilo. p. 76-77. ISBN 978-989-8092-97-7 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luíz Andrade". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 26 de setembro de 2017 
  5. «Luís Andrade condecorado no Dia de Portugal». RTP. 11 de junho de 2008. Consultado em 29 de março de 2009. Arquivado do original em 4 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.