Madame Curie (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde abril de 2018.


Madame Curie
 Estados Unidos
1943 •  pb •  124 min 
Direção Mervyn LeRoy
Roteiro Paul Osborn
Paul H. Rameau
Aldous Huxley (não creditado)
Elenco Greer Garson
Walter Pidgeon
Género drama biográfico
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Madame Curie é um filme estadunidense de 1943 do gênero drama biográfico, dirigido por Mervyn LeRoy. A produção retrata a vida da célebre física franco-polonesa e ganhadora do Premio Nobel, Marie Curie. O produtor foi Sidney Franklin para o Estúdio MGM. Roteiro de Paul Osborn, Paul H. Rameau e Aldous Huxley (não creditado), adaptado da biografia escrita por Eve Curie, filha de Marie.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A estudante polonesa Marie Sklodowska se destaca na Universidade de Sorbonne, em Paris, o que leva seu tutor, o Prof. Perot, a indicá-la para trabalhar com o famoso pesquisador Pierre Curie. Pierre não quer que nada atrapalhe suas pesquisas e a princípio não gosta de ter uma mulher em seu laboratório, mas com o tempo reconhece a capacidade e a dedicação de Marie ao trabalho, se apaixona e o casal acaba por se casar.

Marie começara a investigar as propriedades radioativas presentes no minério de uranita, mais precisamente nas rochas de pechblenda, e suas medições a levam a deduzir que somente os elementos conhecidos não poderiam gerar o nível de radiação obtido. Assim, ela e Pierre, começam o extenuante trabalho de tentar isolar o novo elemento, que Marie denomina de Rádio, usando o método da cristalização.

Indicações[editar | editar código-fonte]

  • O filme foi indicado ao Oscar de melhor ator (Walter Pidgeon), melhor atriz (Greer Garson), melhor direção de arte e fotografia em preto & branco, melhor canção, melhor filme e melhor som.
Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.