Marchas populares de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

As marchas populares de Lisboa remontam a 1932, quando foram organizadas as primeiras marchas competitivas, sob orientação de José Leitão de Barros, então director do Notícias Ilustrado, apoiado pelo olisipógrafo Norberto de Araújo e pelo Diário de Lisboa[1]. Esta é uma das mais antigas e crescentes tradições da cidade de Lisboa (às marchas juntaram-se, em 1958, os casamentos de Santo António).[2] Porém, em Lisboa já se realizavam marchas desde o século XVIII.[3]

A Fadista Amália Rodrigues foi, desde o primeiro momento, marchante na então Marcha de Alcântara[4].

Em 1940 saíram à rua, mais importantes que nunca, na comemoração de um duplo centenário, da Fundação do Estado Português (1140) e da Restauração da Independência (1640)[5].

Classificações das marchas populares de Lisboa[editar | editar código-fonte]

O pódio das edições das marchas populares foi o seguinte:[6]

Ano Classificação
1990 Alfama Castelo Marvila
1991 Madragoa Alfama Carnide
1992 Bica Alfama Madragoa
1993 Alfama Campolide Marvila
1994 Madragoa Alcântara Campolide
1995 Marvila Madragoa Bairro Alto
1996 Alfama São Vicente Marvila
1997 Alfama Castelo e São Vicente ("ex-aequo")
1998 Alfama Marvila Madragoa
1999 Alfama Marvila Castelo
2000 Alfama Marvila Castelo
2001 Marvila Alfama Bica
2002 Marvila Castelo Bica
2003 Bica Alfama Mouraria
2004 Alfama Alcântara Madragoa
2005 Alfama Mouraria Madragoa
2006 Alfama Madragoa Alcântara
2007[7] Alfama Marvila Campolide
2008 Marvila Alfama Madragoa
2009 Alfama e Castelo (ex-aequo) Madragoa e Marvila (ex-aequo)
2010[8] Alfama Marvila Bica
2011[9] Alto do Pina Alfama Madragoa
2012 Alto do Pina Alfama Alcântara
2013 Alfama Alto do Pina Bica
2014 Alfama Alcântara Bairro Alto
2015 Alto do Pina Alfama Alcântara
2016 Alfama Penha de França Alto do Pina
2017 Alfama Bairro Alto Madragoa
2018 Alfama Bairro Alto Madragoa
2019 Alto do Pina Alfama Penha de França
2020 Edições canceladas devido à pandemia de COVID-19
2021

Em 2017, as marchas tiveram como mote "Lisboa, Cidade do Mundo", tema que simboliza uma cidade cosmopolita, tolerante e aberta a todos.[10] Em 2018, as marchas tiveram como mote A Canção de Lisboa; uma homenagem ao ator lisboeta Vasco Santana, nos 120 anos do seu nascimento.[11] A Grande Marcha de Lisboa, intitulada "Vasco é Saudade", foi da autoria de Dina Barco e José Condinho.[12]

Resumo das classificações por bairro[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo apresenta o palmarés de cada bairro, segundo os pódios obtidos de 1990 até 2019.

Bairro
Alfama 18 9 -
Marvila 4 5 4
Alto do Pina 4 1 1
Madragoa 2 2 9
Bica 2 - 4
Castelo 1 3 2
Alcântara - 3 3
Bairro Alto - 2 2
São Vicente - 2 -
Campolide - 1 2
Mouraria - 1 1
Penha de França - 1 1
Carnide - - 1

Referências

  1. As Marchas Populares, por Gabriela Carvalho, Fundação António Quadros, Newsletter Nº 136 / 14 de Junho de 2018
  2. Breve História das Marchas de Lisboa
  3. Castro, Bruna (21 de junho de 2018). «Canções, cantigas e marchas populares: a história». Lisboa Secreta. Consultado em 24 de maio de 2020 
  4. As Marchas Populares, por Gabriela Carvalho, Fundação António Quadros, Newsletter Nº 136 / 14 de Junho de 2018
  5. As Marchas Populares, por Gabriela Carvalho, Fundação António Quadros, Newsletter Nº 136 / 14 de Junho de 2018
  6. Resultados das marchas de Lisboa desde 1990 até 2008 (Consultado em 12 de junho de 2018)
  7. Resultados das Marchas de 2007
  8. Diário de Notícias (13 de junho de 2010). «Marchas de Lisboa: Alfama vencedora da edição deste ano». Controlinveste Media. Consultado em 13 de Junho de 2011 
  9. Correio da Manhã (13 de junho de 2011). «Alto do Pina vence Marchas de Lisboa». Cofina. Consultado em 13 de junho de 2011 
  10. «"Lisboa Cidade do Mundo" marca o ritmo das Marchas 2017». Câmara Municipal de Lisboa. 16 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de junho de 2017 
  11. «"Canção de Lisboa" e homenagem a Vasco Santana é o tema das Marchas Populares 2018». Câmara Municipal de Lisboa. 11 de dezembro de 2017. Consultado em 13 de junho de 2018 
  12. «"Vasco é saudade" é a composição vencedora do Concurso da Grande Marcha de Lisboa 2018». Câmara Municipal de Lisboa. 14 de março de 2018. Consultado em 13 de junho de 2018