Margarita Mamun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Margarita Mamun
Margarita Mamun em 2016 recebendo homenagem do governo russo por sua medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016. [1]
Informações pessoais
Nome completo Margarita Mamun
Apelido Rita, Tigresa Bengali [2]
Modalidade Ginástica rítmica
Especialidade Ginástica Rítmica
Representante Rússia
Nascimento 01 de novembro de 1995 (24 anos)
Moscou, Rússia
Nacionalidade Rússia russa
Compleição Peso: 50 kg Altura: 1,70 m
Nível adulto
Treinador Amina Zaripova, Irina Viner (Head Coach)
Clube MGFSO Moscou

Margarita Mamun (em russo: Маргарита Мамун; nascida em 1 de novembro de 1995, em Moscou, Rússia) é uma atleta individual da ginástica rítmica.

Ela é campeã Olímpica de 2016 no Individual Geral de Ginástica Rítmica, duas vezes vice-campeã do Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica (2014, 2015), vice-campeã do Campeonato Europeu de 2016 de Ginástica Rítmica, vice-campeã  do Individual Geral de Ginástica Rítmica dos Jogos Europeus de 2015.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Margarita nasceu em Moscou, Rússia, com um pai bengali e mãe russa. Seu pai, Abdullah Al-Mamun, (nacionalidade russa, depois de se estabelecer em Moscou) tem um grau de mestre em engenharia naval, enquanto que sua mãe, Anna, é uma ex-ginasta rítmica.[3][4] Em 26 de agosto de 2016, o pai de Rita, Abdullah faleceu após lutar contra o câncer, ele morreu apenas 6 dias depois que ela ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos.[5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Junior[editar | editar código-fonte]

Como atleta juvenil (junior), Rita competiu em uma série de torneios internacionais. Ela competiu em na Copa Miss Valentine em Tartu, Estônia. Ela é comandada pela ex-ginasta rítmica campeã do mundo Amina Zaripova. Representou Bangladesh brevemente aos 12 anos de idade, mas voltou a representar a Rússia na categoria adulta.[6]

Categoria Adulta[editar | editar código-fonte]

2011-2012[editar | editar código-fonte]

Mamun competiu em 2011 no Torneio Internacional de Calais, onde ganhou a medalha de ouro no Individual Geral e no arco, maças e final de fita. Ela fez sua estreia internacional como adulta em 2011 na Copa do Mundo, em Montreal, Canadá, onde ela ganhou a medalha de bronze no Individual Geral e o ouro nas finais de bola  à frente de Liubov Charkashyna.[7] Em 2012, ela competiu em 2012 competiu no Grand Prix de Moscow onde terminou em 9º Individual Geral. Na Copa do Mundo, em Kiev, Mamun ganhou a medalha de bronze no arco, bola e final de fita. Ela e a companheiro de equipe Daria Dmitrieva, competiram na Copa Aeon do Japão de 2012 e venceu a competição por equipes.

Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

Em 19 de agosto, Mamun obteve a pontuação máxima na etapa qualificatória.[8] No dia 20 de agosto, Mamun foi perdendo Kudryavsteva até a segunda rotação, mas na terceira rotação com as maças no último elemento do exercício Yana Kudryavtseva não conseguiu não conseguiu recuperar o aparelho.[9] Mamun manteve o bom desempenho das rotações anteriores marcando um total de 76.483 pontos, levando a melhor sobre o Yana Kudryavtseva e sagrou-se como a campeã olímpica.[10] Mamun foi a única ginasta na final a ter todos os escores acima dos 19 pontos em todos os quatro aparelhos.[11]

Referências