Simone Biles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Simone Biles
Simone Biles
Biles nas Olimpíadas de 2016.
Informações pessoais
Nome completo Simone Biles Owens
Modalidade Ginástica artística feminina
Representante Estados Unidos
Nascimento 14 de março de 1997 (26 anos)
Columbus, Ohio
Nacionalidade norte-americana
Compleição Altura: 1,42 m
Nível Sênior
Treinador(a)(es/s) Laurent Landi
Coreógrafo(a)(s) Dominic Zito
Clube Bannon's Gymnastix Inc. (2003–14)
World Champions Centre (2015–)

Simone Biles Owens (nascida Simone Arianne Biles; Columbus, 14 de março de 1997)[1] é uma ginasta profissional dos Estados Unidos, especialista na ginástica artística, vencedora de trinta medalhas em campeonatos mundiais, sendo vinte e três delas de ouro. É a ginasta mais condecorada na história do seu país em mundiais.[2]

Biles obteve seis títulos mundiais no individual geral (2013, 2014, 2015, 2018, 2019 e 2023), sendo a primeira ginasta na história a atingir tal feito.[3] Além disso possui outros seis títulos mundiais no solo (2013, 2014, 2015, 2018, 2019 e 2023), na trave de equilíbrio em 2014, 2015, 2019 e 2023, no salto sobre a mesa em 2018 e 2019 e foi membro da equipe americana vencedora em 2014, 2015, 2018, 2019 e 2023, sendo a maior medalhista feminina nesse campeonato.[2][4] Tornou-se a primeira ginasta em seu gênero a ganhar três Campeonatos Mundiais consecutivos no individual geral,[5] tendo sido ainda a primeira afro-americana a obter um título nessa prova.[6] A nível nacional também possui cinco títulos no all-around (2013, 2014, 2015, 2016 e 2018).[7]

Em 2016, foi incluída na lista de 100 mulheres mais inspiradoras e influentes pela BBC.[8]

Jogos Olímpicos[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira Olimpíada, no Rio de Janeiro em 2016, Biles foi considerada um dos grandes destaques, com conquistas incontestáveis e grande clamor do público e mídia, tanto nas provas individuais quanto de equipes.[9][10][11] Ela subiu ao pódio cinco vezes, com quatro medalhas de ouro (equipes, salto, solo e individual geral) e uma de bronze (trave olímpica).[12]

Nas Olimpíadas de Tóquio, realizadas em 2021 por conta da pandemia de COVID-19, Biles esteve no pódio por equipes (prata) e na trave (bronze). Apesar de ser uma das melhores ginastas mundiais na competição, desistiu de disputar algumas provas após avaliação médica psicológica, dentre elas a final do individual geral, para zelar pelo seu bem-estar emocional e físico.[13]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 23 de abril de 2023, Biles se casou com o jogador de futebol americano Jonathan Owens. Eles se conheceram em março de 2020 e estavam noivos desde fevereiro de 2022.[14]

Personalidade do ano[editar | editar código-fonte]

Biles estampou uma das capas da Revista People nas edições de "Personalidades do Ano", em 1 de dezembro de 2021. A revista destacou as transformações no olhar da sociedade sobre o esporte a partir da postura de Biles que priorizou sua a saúde mental em detrimento dos objetivos esportivos nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na ocasião, ela não conseguiu repetir o brilhantismo de 2016 e desistiu de cinco de suas seis finais por conta de uma crise psicológica denominada twisties.[15] No mesmo ano foi eleita "Atleta do Ano" pela revista americana Time.[16]

Eu acredito que tudo acontece por um motivo. Havia um propósito. Não só consegui usar minha voz, como também ela foi validada. Se a justificativa fosse só a de que eu estava desistindo eu poderia ter feito isso em outras oportunidades. Já passei por tantas coisas neste esporte, que poderia ter desistido por causa de tudo isso, não na Olimpíada.
— Biles em entrevista à revista.

Caso Larry Nassar[editar | editar código-fonte]

Em 15 de setembro de 2021, Simone prestou depoimento ao comitê do Senado dos Estados Unidos que investigou o ex-médico Larry Nassar por abuso de mais de 300 atletas da Federação de Ginástica dos Estados Unidos (USAG) e da Universidade Estadual de Michigan durante duas décadas. Em janeiro de 2018, ele recebeu uma condenação de 40 a 175 anos de prisão, que se somou aos outros 60 que já cumpria na prisão por crimes de pornografia infantil.[17]

Durante a sessão, Biles, visivelmente emocionada, deixou claro que culpa Nassar pelos abusos dos que foi vítima, mas também "todo o sistema que o permitiu e o perpetrou". Ela acusou a USAG, e o Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos de saberem "muito antes" que ela havia sofrido abusos. Apesar disso, o FBI nunca a contatou para uma investigação. Continuou afirmando não querer que "nenhum outro jovem atleta olímpico e nenhuma outra pessoa sofram o horror que eu e outras centenas suportaram e continuam suportando até hoje".[18]

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Ano Evento AA Equipe Salto sobre o cavalo Trave Barras assimétricas Solo
2013 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze 4.º Medalha de ouro
2014 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de ouro Medalha de ouro
2015 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de bronze Medalha de ouro Medalha de ouro
2016 Jogos Olímpicos Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de bronze Medalha de ouro
2018 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de bronze Medalha de prata Medalha de ouro
2019 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de ouro 5.º Medalha de ouro
2021 Jogos Olímpicos D Medalha de prata D Medalha de bronze D D
2023 Campeonato Mundial de Ginástica Artística Medalha de ouro Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de ouro 5.º Medalha de ouro

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «GymDivas.Us | Online Resource for Gymnasts in the United States». Web.archive.org. Consultado em 7 de julho de 2016. Arquivado do original em 13 de outubro de 2014 
  2. a b «Biles wins third straight women's World all-around title» (em inglês). USA Gymnastics. 29 de outubro de 2015. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  3. «Simone Biles sofre duas quedas, mas leva inédito tetra no Mundial, e Flavinha fica no top 10». GloboEsporte.com. 1 de novembro de 2018. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  4. «Simone Biles lidera EUA ao ouro e alcança marca histórica de pódios no Mundial de Ginástica». GloboEsporte.com. 8 de outubro de 2019. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  5. «Simone Biles wins historic third consecutive World All-around title» (em inglês). FIG. 29 de outubro de 2015. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  6. «Slur Highlights Race Problem in Gymnastics» (em inglês). The Root. 10 de outubro de 2013. Consultado em 31 de outubro de 2015. Arquivado do original em 22 de outubro de 2015 
  7. «Former Women's National Champions» (em inglês). USA Gymnastics. Consultado em 31 de outubro de 2015 
  8. «BBC 100 Women 2016: Who is on the list?» (em inglês). Consultado em 8 de dezembro de 2016 
  9. País, Ediciones El (12 de agosto de 2016). «Simone Biles revoluciona a Olimpíada». EL PAÍS 
  10. «Simone Biles brilha no salto e conquista terceiro ouro na Rio-2016» 
  11. «De infância difícil a supercampeã: o que torna a ginasta Simone Biles tão extraordinária». BBC Brasil (em inglês). 12 de agosto de 2016 
  12. «Ao som de 'Mas que nada', Simone Biles fecha seu show particular no Rio com mais um ouro». Consultado em 17 de agosto de 2016 
  13. «Simone Biles volta a competir e é bronze na trave em Tóquio». Veja. 3 de agosto de 2021. Consultado em 11 de agosto de 2021 
  14. «Simone Biles se casa com jogador de futebol americano Jonathans Owens». Consultado em 28 de junho de 2023 
  15. «Simone Biles é eleita uma das personalidades do ano pela 'People'». Consultado em 28 de junho de 2023 
  16. «Simone Biles é eleita Atleta do Ano pela revista Time». Terra. Consultado em 28 de junho de 2023 
  17. «Simone Biles e outras ginastas fecham acordo de R$2,1 bilhões em caso 'Nassar'». Revista Marie Claire. Consultado em 28 de junho de 2023 
  18. «Simone Biles, em depoimento sobre o que sofreu: "Culpo Nassar e todo o sistema que permitiu o abuso sexual"». El Pais. Consultado em 28 de junho de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Simone Biles:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons