Maria Doroteia de Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Maria Francisca Doroteia
Infanta de Portugal
Retrato por Vieira Lusitano.
Nascimento 21 de setembro de 1739
  Lisboa, Portugal
Morte 14 de janeiro de 1771 (31 anos)
  Lisboa, Portugal
Sepultado em Panteão da Dinastia de Bragança, Igreja de São Vicente de Fora, Lisboa
Nome completo  
Maria Francisca Doroteia Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana Efigénia de Bragança
Casa Bragança
Pai José I de Portugal
Mãe Mariana Vitória de Bourbon
Religião Catolicismo

D. Maria Francisca Doroteia de Bragança (Lisboa, 21 de setembro de 1739 - Lisboa, 14 de janeiro de 1771) foi a terceira filha do Rei José I de Portugal e da Rainha Mariana Vitória de Bourbon. O seu nome foi dado em homenagem à sua bisavó D. Doroteia Sofia de Neuburgo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida em 21 de Setembro de 1739, em Lisboa, no Paço da Ribeira, a Infanta com o nome Maria Francisca Doroteia Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana Efigénia de Bragança na Sé Patriarcal de Lisboa, por D. Tomás de Almeida, tendo como padrinhos Carlos VI do Sacro Império Romano-Germânico e D. Doroteia Sofia de Neuburgo, sua bisavó.

Possível Matrimônio[editar | editar código-fonte]

Foi-lhe proposto casamento com Luís Filipe II, Duque d'Orleães (1747-1793), mais tarde conhecido por "Filipe Égalité", mas a Infanta recusou-se a se casar com ele. Pensou-se em casá-la com José II, Imperador do Sacro Império Romano,[1] com Fernando VI, Rei de Espanha[2] e com Carlos III, Rei de Espanha.[3] Consta que não teve relações com nenhum homem.

Morte prematura e enterro[editar | editar código-fonte]

A infanta faleceu jovem e solteira com apenas 31 anos de idade, em Lisboa. Seu túmulo encontra-se no Panteão dos Braganças no Mosteiro de São Vicente de Fora.[4]

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 21 de setembro de 1739 - 14 de janeiro de 1771: Sua Alteza Real, a Infanta Maria Francisca Doroteia de Portugal
Retrato de D. Maria Francisca Doroteia de Bragança (1753) - Vieira Lusitano (Palacio Real de Aranjuez, Madrid)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. BRAGA, Paulo Drumond (2014). A Rainha Discreta: Mariana Vitória de Bourbon. [S.l.]: Círculo de Leitores. p. 184 
  2. BRAGA, Paulo Drumond (2014). A Rainha Discreta: Mariana Vitória de Bourbon. [S.l.]: Círculo de Leitores. p. 185 
  3. BRAGA, Paulo Drumond (2014). A Rainha Discreta: Mariana Vitória de Bourbon. [S.l.]: Círculo de Leitores. p. 189 
  4. «Braganza 1600-1799». www.royaltyguide.nl. Consultado em 17 de setembro de 2017 

Ancestrais[editar | editar código-fonte]