Massacre do Túmulo dos Patriarcas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Massacre do Túmulo dos Patriarcas ocorreu quando Baruch Goldstein, um colono israelense e membro do movimento de extrema-direita israelense Kach, abriu fogo contra palestinos muçulmanos desarmados que estavam rezando dentro da Mesquita Ibrahim no Túmulo dos Patriarcas, em Hebron, na Cisjordânia. Aconteceu no dia 25 de fevereiro de 1994, durante os feriados religiosos sobreposição de Purim e Ramadã.[1] [2] Entre 29 e 52 muçulmanos morreram e mais de 100 feridos.[2] [3] O ataque terminou quando Goldstein foi subjugado e espancado até a morte pelos sobreviventes. Muitos sustentam de que o massacre tenha tido inspirações sionistas[4] [5]

O ataque deflagrou vários tumultos e protestos em toda a Cisjordânia e um adicional de 19 palestinos foram mortos pelas Forças de Defesa de Israel no prazo de 48 horas após o massacre.[2]

O então Primeiro-ministro de Israel, Yitzhak Rabin, condenou o ataque, descrevendo Goldstein como um "assassino degenerado", "uma vergonha para o sionismo e um constrangimento para o judaísmo".[6] [7] [8] Depois do massacre, Rabin impôs um toque de recolher contra os 120.000 residentes palestinos da cidade. Os 400 colonos judeus em Hebron continuaram livres para ir e vir.[9]

Goldstein era visto como um mártir por extremistas judeus em Hebron, e sua sepultura posteriormente se tornou um local de peregrinação para os seus apoiantes.[10] [11] [12]

Referências

  1. Tuman, Joseph S.. Communicating Terror: The Rhetorical Dimensions of Terrorism. [S.l.]: Sage Publications, Inc., 2003. 240 p. p. 93. ISBN 1412973244 Página visitada em 2010-03-13.
  2. a b c When Fury Rules. Time Magazine (March 7, 1994).
  3. Settlers remember gunman Goldstein; Hebron riots continue. Issacharoff, Avi. Haaretz. March 01, 2010.
  4. http://www.wrmea.com/backissues/010201/0101071.html
  5. http://www.palestinechronicle.com/view_article_details.php?id=15406
  6. West Bank Massacre: The Overview; Rabin Urges the Palestinians To Put Aside Anger and Talk. Haberman, Clyde. The New York Times. March 1, 1994.
  7. Alan Cowell. "WEST BANK MASSACRE; In 'Tragic Error,' Soldiers Kill a Settler", 'New York Times', March 2, 1994.
  8. Youssef M. Ibrahim. "The World; Palestinians See a People's Hatred in a Killer's Deed", 'New York Times', March 6, 1994.
  9. http://www.hindu.com/thehindu/mag/2006/05/21/stories/2006052100090100.htm
  10. Kimball, Charles. When Religion Becomes Evil: Five Warning Signs. 2003, page 130
  11. Graveside party celebrates Hebron massacre. BBC News (March 21, 2000). Página visitada em October 19, 2009.
  12. Bouckaert, Peter. Center of the Storm: a case study of human rights abuses in Hebron District. 2001, page 82 [1]
Ícone de esboço Este artigo sobre Israel é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.