Maurizio Ganz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maurizio Ganz
Maurizio Ganz
Ganz em 2007.
Informações pessoais
Nome completo Maurizio Ganz
Data de nasc. 13 de outubro de 1968 (51 anos)
Local de nasc. Tolmezzo,  Itália
Altura 1,78 m
Apelido Ganz'n'Roses, El segna semper lu
Informações profissionais
Equipa atual Itália Bustese
Posição Treinador (Ex-atacante)
Clubes de juventude
1985–1986 Itália Sampdoria
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1985–1988
1988–1989
1989–1990
1990–1992
1992–1995
1995–1997
1998–2001
2000
2000–2001
2001–2002
2002–2004
2004–2005
2005–2006
2006–2007
Itália Sampdoria
Itália Monza
Itália Parma
Itália Brescia
Itália Atalanta
Itália Internazionale
Itália Milan
Itália Venezia (emp.)
Itália Atalanta (emp.)
Itália Fiorentina
Itália Ancona
Itália Modena
Itália Lugano
Itália Pro Vercelli
13 (0)
33 (9)
32 (5)
70 (29)
76 (37)
68 (26)
40 (9)
19 (8)
24 (5)
15 (2)
54 (14)
31 (4)
23 (8)
26 (10)
Seleção nacional
2009–2010 Flag of Padania.svg Padânia 8 (2)
Times/Equipas que treinou
2007–2008
2008–2012
2012–2014
2014–2016
2016–
Itália Masseroni Marchese (categorias de base)
Itália Aldini Bariviera (categorias de base)
Itália Varese (categorias de base)
Itália Ascona
Itália Bustese




Maurizio Ganz (Tolmezzo, 13 de outubro de 1968) é um ex-futebolista e treinador de futebol italiano que atuava como atacante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pela Sampdoria em 1985,[1] Ganz estreou profissionalmente aos 17 anos, em fevereiro de 1986. Jogou também por Monza, Parma e Brescia até 1992, quando foi contratado pela Atalanta. Pelo clube de Bérgamo, foram 37 gols em 76 jogos, desempenho que chamou a atenção da Internazionale, que vivia a fase inicial da gestão de Massimo Moratti.

Embora tivesse marcado 26 gols em 68 partidas entre 1995 e 1997, Ganz perdeu espaço no time titular com a chegada de Ronaldo, e com isso, foi completamente preterido pelo técnico Luigi Simoni, que optou em alternar entre Marco Branca, Álvaro Recoba e Iván Zamorano como parceiros de ataque do "Fenômeno".

Cedido ao Milan, vingou-se do ex-clube ao marcar um dos gols na vitória por 5 a 0.[2] No entanto, voltaria a perder espaço no elenco a partir da temporada 1999-00, tendo parcas chances com o técnico Alberto Zaccheroni.

Passou ainda por Venezia,[3] Atalanta (ambos por empréstimo), Fiorentina, Ancona, Modena, Lugano (seu único time fora da Itália)[4] e Pro Vercelli, onde encerrou sua carreira em 2007, aos 38 anos.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É pai de Simone Andrea Ganz, revelado pelo Milan em 2011 e atualmente vinculado à Juventus, mas que hojeencontra-se emprestado ao Verona.

Carreira internacional[editar | editar código-fonte]

Ganz defendeu a Itália no Mundial Sub-17 em 1985, e chegou a ser convocado 2 vezes pelo treinador Arrigo Sacchi para o time principal, em 1993. Porém, não chegou a entrar em campo nenhuma vez.[5][6]

A experiência internacional do atacante resumiu-se a 8 jogos pela Padânia, entre 2009 e 2010, quando ele já estava aposentado.[7]

Referências

  1. «Maurizio Ganz» (em italiano). A.C. Monza Brianza. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  2. «Il Milan cancella l' Inter» (em italiano). La Gazzetta dello Sport. 9 de janeiro de 1998. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  3. «Spalletti affida il Venezia a Ganz» (em italiano). La Gazzetta dello Sport. 2 de janeiro de 2000. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  4. «EUFO». Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  5. «Italy Maurizio GANZ». FIFA.com. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  6. «Ganz: Convocazioni e presenze in campo» (em italiano). FIGC. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  7. «VIVA World Cup». RSSSF. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.