Museu das Bandeiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Museu das Bandeiras
Tipo casa da câmara e cadeia, museu
Geografia
Coordenadas 15° 56' 16.192" S 50° 8' 25.008" O
Cidade Goiás
País Brasil

O Museu das Bandeiras é um museu localizado na Cidade de Goiás[1], a 128 quilômetros de distância de Goiânia, capital do estado de Goiás. [2]

Edifício e história[editar | editar código-fonte]

A casa que hoje abriga o museu foi construída como Casa de Câmara e Cadeia da Província de Goiás. [3] As obras de construção se iniciaram em 1761, por ordem de D. José I (na época em que João Manuel de Melo governava a província), e foram concluídas em 1766[4].

A antiga cadeia, que funcionou até o ano de 1950, ficava no térreo. Uma escada de madeira conduz ao andar superior, cujos salões serviam aos poderes legislativo e judiciário. Alçapões no piso superior davam acesso às salas da prisão. As atividades do lugar foram diminuindo gradativamente com o tempo. [5]

Em 1937, a residência deixou de abrigar a Casa de Câmara porque a Cidade de Goiás deixou de ser a capital do estado. Por iniciativa de Pedro Ludovico, a capital migrou para a cidade de Goiânia, que, mesmo não sendo muito longe geograficamente da primeira, foi inteiramente planejada para receber a sede do poder administrativo. [6]

Situado na parte alta de uma de suas principais praças, o edifício em que hoje está o Museu das Bandeiras ainda é considerado um dos mais imponentes da Cidade de Goiás. Durante a década de 1950, contudo, algumas modificações foram feitas em sua estrutura original a fim de oferecer melhores condições para que o prédio se transformasse em um museu. O acesso à cadeia, por exemplo, foi reformado para facilitar a entrada dos visitantes. Foram acrescentadas também novas portas e foram construídas dependências para os serviços de apoio aos visitantes e ao museu. [7]

O edifício foi tombado como patrimônio histórico pelo Iphan em 1951.

Museu[editar | editar código-fonte]

O acervo inicial do Museu das Bandeiras reunia documentos da Delegacia Fiscal do Tesouro Nacional [8], abrangendo o período colonial, imperial e republicano. Hoje, ele conta ainda com objetos de arte sacra, móveis, vestuário, armamentos, peças de porcelana, ferramentas de garimpo e utensílios domésticos, num total de 573 peças[9][10]. Os itens marcam a história da presença portuguesa na Cidade de Goiás.

Além disso, painéis caracterizam a história da exploração dos bandeirantes na região nos séculos XVIII e XIX. A partir de 2006, o museu passou a exibir ainda a original Cruz de Anhanguera, originalmente deixada por Bartolomeu Bueno da Silva nas margens do Rio Paranaíba[11].

Referências

  1. Os museus. Instituto Brasileiro de Museus
  2. «Museu das Bandeiras - História do Brasil». InfoEscola 
  3. «museu das bandeiras – Portal do Instituto Brasileiro de Museus». www.museus.gov.br. Consultado em 23 de setembro de 2017 
  4. Museu das Bandeiras na Cidade de Goiás. Goiás Velho
  5. «Museu das Bandeiras - História do Brasil». InfoEscola 
  6. «Museu das Bandeiras - História do Brasil». InfoEscola 
  7. «Museu das Bandeiras - História do Brasil». InfoEscola 
  8. Museu das Bandeiras | Conhecendo Museus | TV Brasil | Educação, consultado em 23 de setembro de 2017 
  9. Museu das Bandeiras (Casa de Câmara e Cadeia). Cidades Históricas Brasileiras
  10. Museu das Bandeiras. Conhecendo os museus
  11. Legado do Anhanguera. Diário da Manhã, 30 de abril de 2013
Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.