Neville George

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Neville George
Neville George
Nome completo Neville George Trebilcok
Nascimento 12 de março de 1939
São Paulo, São Paulo
Nacionalidade  Brasil
Morte 19 de outubro de 2002 (63 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Ocupação Locutor Dublador
Atividade 1963 - 1972

Neville George Trebilcok (São Paulo, São Paulo 12 de março de 1939 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 19 de outubro de 2002), mais conhecido como Neville George, foi um locutor e dublador brasileiro.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em uma rádio como locutor de notícias. Por ser de família de origem estrangeira, falava fluentemente o inglês, o que facilitou muito para seu crescimento em várias empresas.[2][3]

Na dublagem, começou na Aic, fazendo pontas em algumas séries. Começou a atuar em séries como em Viagem ao Fundo do Mar e em Missão Impossível fazendo na maioria das vezes, vilões. Foi na Aic que ele fez um personagem que o marcaria para sempre: o Dr. Leonard McCoy na 1ª dublagem de Jornada nas Estrelas.[4] Na Aic também atuava como diretor. Um de seus últimos trabalhos nesse estúdio foi a 3ª voz de Barney Rubble no desenho dos Flintstones.[1][5]

Por volta de 1967, alguns duladores decidem ir para o Rio de Janeiro onde surgia um novo estúdio de dublagem: a TV Cinesom.[5] Nela fez o narrador do icônico desenho da Corrida Maluca e onde também eternizou a 2ª voz de James West em The Wild Wild West, série essa na qual acompanhou o personagem também em outros estúdios como a Dublasom Guanabara e a Herbert Richers. Outro personagem na qual imortalizou, foi o coronel Hogan em Guerra, Sombra e Água Fresca, outro personagem que acompanhou também em outros estúdios.

No início da década de 1970, Neville se afasta da dublagem e vai trabalhar como locutor em um jornal diário da TV Tupi em São Paulo. Após esse período, Neville teve uma agência de publicidade por muitos anos. No início de 1999, foi chamado para ser o locutor oficial da Rede TV.[1]

Morte[editar | editar código-fonte]

Neville veio a falecer em 19 de outubro de 2002 devido a um câncer no pâncreas.[2]

Trabalhos na Dublagem[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Neville George». Famosos Que Partiram. Consultado em 25 de outubro de 2016 
  2. a b c Dutoit, Yann Picand, Dominique. «Neville George : definição de Neville George e sinónimos de Neville George (português)». dicionario.sensagent.com. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  3. «Dubladores do Brasil. Wikipedia». www.booksllc.net. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  4. «Jornada nas Estrelas». RetrôTV. 23 de julho de 2012. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  5. a b «Morreu Neville George». www.diario-universal.com. Consultado em 3 de janeiro de 2017