Nicos Poulantzas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nicos Poulantzas
Nascimento 21 de setembro de 1936
Atenas
Morte 3 de outubro de 1979 (43 anos)
Paris
Cidadania França, Grécia
Cônjuge Annie Leclerc
Alma mater Universidade de Atenas, Universidade de Paris
Ocupação filósofo, sociólogo, professor universitário, cientista político
Influências
Empregador Université Paris 8

Nicos Poulantzas (em grego: Νίκος Πουλαντζάς; transl.: Nícos Pulantzás, Atenas, 21 de setembro de 1936Paris, 3 de outubro de 1979) foi um filósofo e sociólogo grego.

Poulantzas era marxista e membro do Partido Comunista da Grécia. Exilou-se em Paris, onde lecionou a partir de 1960. Foi aluno de Louis Althusser, do qual herdou uma interpretação do marxismo inovadora e controversa chamada de althusserianismo, com a qual rompe ulteriormente.

Suas obras resumem-se em uma complexa análise funcional das Estruturas ou Instâncias - o Econômico, o Político e o Ideológico - do Modo de produção capitalista, sobretudo no que diz respeito à forma como essas estruturas determinam as práticas sociais que as sustentam. Essa forma de conceber a realidade social foi denominada de Marxismo Estruturalista. Poulantzas, a partir disso, empreende um rico estudo do funcionamento do Estado Capitalista, tanto de suas instituições (Burocracia, Poder Executivo, Poder Legislativo, etc) quanto da base ideológica que o sustenta (em torno, principalmente, do conceito de Vontade Geral), observando cuidadosamente sua relação com as Classes Sociais. A rica conexão entre as instâncias em uma formação social a partir de uma interessante interpretação dos Clássicos do Marxismo - Marx, Engels, Lenin e Gramsci - fizeram, de suas idéias, referências nos campos da Ciência Política e da Sociologia.

Cometeu suicídio lançando-se do vigésimo-segundo andar de uma torre no 13º arrondissement, na capital francesa, entretanto, cogita-se a possibilidade de que o sociólogo tenha sido vítima da Operação Gladio, uma operação anticomunista de caráter internacional, no período da Guerra Fria.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lógica dialética e lógica moderna 1966
  • Poder Político e Classes Sociais 1968
  • Fascismo e ditadura 1971
  • As classes sociais no capitalismo contemporâneo 1974
  • A crise das ditaduras 1975
  • Estado, poder e socialismo 1978

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.