Nikolai Leskov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nikolai Leskov
Nikolai Leskov por Valentin Serov, 1894
Nome completo Nikolai Semyonovich Leskov
Nascimento 16 de fevereiro de 1831
Gorokhovo, Rússia
Morte 5 de março de 1895 (64 anos)
São Petersburgo, Rússia
Nacionalidade Rússia Russo
Ocupação Escritor
Magnum opus O peregrino encantado

Nikolai Semiónovich Leskov (russo: Николай Семёнович Лесков) (Oriol, 16 de fevereiro de 1831São Petersburgo, 5 de março de 1895), foi um escritor russo.[1]

Foi o primeiro dos clássicos russos do século XIX a não vir da aristocracia. Descendia de membros do clero e de comerciantes, por parte de pai, e da pequena nobreza, pelo lado materno. Teve pouca educação formal e, antes de se dedicar à literatura, entra primeiro na carreira burocrática, mais tarde se torna comerciante, atividade pela qual viaja por toda a Rússia. Inicia a atividade literária na década de 1860, publicando artigos em jornais e revistas. Mas iria projetar-se como romancista polêmico. Sem saída, foi mal recebida pela crítica, que chegou a considerar o autor retrógrado. Seu romances eram de temática anti niilista, como Com as facas desembainhadas, de 1870 ou sobre o mundo religioso, como Gente da Igreja, de 1872; O peregrino incantado (1873) ,sua obra-prima; O anjo selado, de 1876 e Pequenos aspectos da vida arcebispal. Estes dois temas preferidos por Leskov foram fundidos em No limite do mundo. O tema do niilismo estava sendo atacado por diversos dos grandes escritores russos da época, em especial por Ivan Turgueniev em Pais e Filhos.

Obras[editar | editar código-fonte]

Seus romances descrevem com perfeição a vida social da Rússia e entre eles destacam-se:

Em seu últimos romances deixou-se influenciar pela literatura de Tolstói. Após trabalhar no comitê cultural e na seção pedagógica do Ministério de Instrução, passou a se dedicar exclusivamente à literatura. Somente nos últimos anos de sua vida seu talento começou a ser reconhecido pelos críticos. Tchékhov considerava-o como seu professor.

Em meados da década de 1860, Nikolai Leskov foi colaborador da revista literária Época.

Referências

  1. Viduetskaya, I.L. (1990). «Nikolai Semyonovich Leskov profile». Russian Writers. Biobibliographical dictionary. Vol. 1. (ed. P.A. Nikolayev). Moscow, Prosveshchenye Publishers. Consultado em 10 de outubro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.