Nome teóforo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Um nome teóforo ou teofórico (do grego antigo ϑεοϕόρος, composto de ϑεο- "deus" e -ϕόρος "portador") na onomástica é todo nome que contém elementos alusivos a algum deus ou divindade.

Alguns nomes teóforos[editar | editar código-fonte]

  • Abdullah
  • Amadeu
  • Aníbal
  • Apolônio
  • Deodato
  • Deosdado
  • Saturnino
  • Teodoro
  • Teófilo

Nomes hebraicos[editar | editar código-fonte]

Tradicionais nomes teóforos são aqueles compostos pelo elemento "el", forma abreviada de Elohim (do hebraico אֱלוֹהִים, אלהים), que é o termo hebraico para designar deidades, em especial Deus. A maioria destes nomes trazem o elemento "el" de forma explícita, como:

  • Daniel - "Deus é meu juiz"
  • Elias - "Meu Deus é YHWH"
  • Elisabete (Elisa, Isabel) - "Deus é abundância"
  • Eliseu - "Deus é salvação"
  • Ezequiel - "Deus fortalece"
  • Gabriel - "homem forte de Deus"
  • Ismael - "Deus escutou"
  • Joel - "Aquele para quem YHWH é Deus"
  • Miguel - "Quem é como Deus?"
  • Rafael - "Deus cura"
  • Samuel - "Seu nome é Deus"

Há também nomes teóforos que contêm o elemento "Jo"/"Jeo", derivado de Jeová, forma latinizada comum do tetragrama sagrado YHWH (יהוה), como, por exemplo:

  • Jeoiaquim - "YHWH estabeleceu"
  • Jeosafá - "YHWH é juiz"
  • João - "YHWH mostrou favor"
  • Jonatas (Jonatã) - "o que YHWH deu"
  • Josias - "curado por YHWH"

Nomes gregos[editar | editar código-fonte]

Vários nomes teóforos foram encontrados na Babilônia, escritos em grego, enumerando os vencedores de uma competição atlética. De acordo com Bert van der Spek, estes são nomes originalmente babilônicos, e os deuses locais foram traduzidos para grego, com as equivalências Dio- = Bel, Apolo = Nabu, Ártemis = Nanaia e Héracles = Nergal. O sufixo -doro seria a versão grega do babilônio iddin, ele/ela deu. Os nomes são:[1]

  • Dicaio
  • Diodoro
  • Artemidoro
  • Heracleão
  • Apolodoro

Nomes árabes[editar | editar código-fonte]

Na língua árabe, há diversos nomes teóforos. É comum a ocorrência de nomes exaltando a Deus ou a natureza divina, como se observa, por exemplo, no nome Nasrallah/Nasrullah ("vitória de Deus"). Destacam-se na língua os nomes formados pelo vocábulo ʿabd (servo, escravo) junto a um dos nomes/títulos divinos, como podemos ver abaixo:

  • Abdallah (Abdalá, Abdullah) - "Servo de Deus"
  • Abdul Azim - "Servo do Magnificente"
  • Abdel Aziz - "Servo do Poderoso"
  • Abdalcáder (Abdel Kader, Abdul Qadir) - "Servo do Poderoso"
  • Abdul Ghaffar - "Servo do Perdoador"
  • Abdul Ghafour - "Servo do Indulgente"
  • Abdul Hakam - "Servo do Juiz"
  • Abdul Hakim - "Servo do Sábio"
  • Abdul Halim - "Servo do Longânime"
  • Abdul Hamid - "Servo do Louvável"
  • Abdul Khalek - "Servo do Criador"
  • Abdul Jabbar - "Servo do Onipotente"
  • Abdul Karim - "Servo do Generoso"
  • Abdul Malik - "Servo do Soberano"
  • Abdul Qayum - "Servo do Eterno"
  • Abdul Quddus - "Servo do Santíssimo"
  • Abdul Rahman (Abdurahman) - "Servo do Compassivo"
  • Abdul Raouf - "Servo do Benigno"
  • Abdul Razzaq - "Servo do Provedor"
  • Abdul Salam - "Servo do Pacífico"

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bert van der Spek, comentários sobre The "gymnasium inscription" [em linha]