Organização do Tratado de Segurança Coletiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Organização do Tratado de Segurança Coletiva
Организация Договора о Коллективной Безопасности (em russo)
(OTSC)
Bandeira da Organização do Tratado de Segurança Coletiva
Collective Security Treaty Organization orthographic projection.svg

Países membros da Organização do Tratado de Segurança Coletiva
Tipo Aliança militar
Fundação 15 de maio de 1992 (26 anos)
Sede Moscovo,  Rússia
Membros 6 membros
 Armênia
 Bielorrússia
Cazaquistão
 Quirguistão
 Rússia
Tajiquistão
Línguas oficiais russo
Secretário Geral Nikolai Bordyuzha
Sítio oficial dkb.gov.ru

A Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC; em russo: Организация Договора о Коллективной Безопасности), também conhecida como Organização do Tratado de Cooperação e Segurança ou simplesmente Tratado de Tashkent (em russo: Ташкентский договор), é uma aliança militar intergovernamental assinada em 15 de maio de 1992. Em 7 de outubro de 2002, os presidentes da Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia e Tadjiquistão assinaram uma ratificação em Tashkent, fundando oficialmente a OTSC. Na ocasião, Nikolai Bordyuja foi nomeado secretário-geral da nova organização.

Em 23 de junho de 2006 o Uzbequistão se tornou um membro integrante da OTSC, e sua participação foi oficializada pelo parlamento uzbeque em 28 de março de 2008.[1] A organização é atualmente um membro-observador da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

A carta de intenções da OTSC reafirmou o desejo de todos os Estados participantes de se abster da utilização ou da ameaça do uso da força. Os signatários não podem participar de outras alianças militares, ou quaisquer outros grupos de Estados, e estipula que qualquer agressão contra um dos membros deve ser vista como uma agressão contra todos. A OTSC realiza exercícios militares conjuntos anualmente, como forma de melhorar a cooperação entre os integrantes da organização. O maior destes exercícios foi o realizado o conhecido como "Rubej 2008", na Armênia, onde um total de 4000 homens de todos os sete países constituintes da OTSC conduziram treinamentos operativos, estratégicos e táticos, com ênfase na melhoria da eficiência do elemento de segurança coletiva da parceria.[2]

A OTSC utiliza um sistema de 'presidência rotativa', na qual o país responsável pela liderança da aliança é alternado anualmente. A Bielorrússia ocupa atualmente[quando?] a presidência da organização.

Estados membros[editar | editar código-fonte]

Selo do Cazaquistão, 2012

Membros e estados observadores do Tratado de Segurança Coletiva:

País Brasão Bandeira Associação Ano de entrada
Armênia Arms of Armenia.svg Arménia Membro integral 1994
Belarus Coat of arms of Belarus (official).svg Bielorrússia Membro integral 1994
Cazaquistão Emblem of Kazakhstan.svg Cazaquistão Membro integral 1994
Quirguistão National emblem of Kyrgyzstan 2016.svg Quirguistão Membro integral 1994
Rússia Coat of Arms of the Russian Federation.svg Rússia Membro integral 1994
Tadjiquistão Emblem of Tajikistan.svg Tajiquistão Membro integral 1994
Afeganistão Emblem of Afghanistan.svg Afeganistão Estado observador 2013
Sérvia Arms of Serbia.svg Sérvia Estado observador 2013

Antigos membros da Organização do Tratado de Segurança Coletiva:

País Brasão Bandeira Associação Ano de entrada Ano de saída
Azerbaijão Emblem of Azerbaijan.svg Azerbaijão Antigo membro integral 1994 1999
Geórgia Arms of Georgia.svg Geórgia Antigo membro integral 1994 1999
Uzbequistão Emblem of Uzbekistan.svg Uzbequistão Antigo membro integral 1994 (primeira vez)

2006 (segunda vez)

1999 (primeira vez)

2012 (segunda vez)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre relações internacionais, diplomacia ou sobre um diplomata é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.