Palácio Narayanhiti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Palácio Narayanhiti
नारायणहिटी दरवार
Vista do Palácio Narayanhiti do lado de fora, da Darbar Marg
Inauguração 1970
Função inicial Palácio real
Função atual Museus
Geografia
País Flag of Nepal.svg Nepal
Cidade Catmandu
Coordenadas 27° 42' 56" N 85° 19' 12" E

O Palácio Narayanhiti, Palácio Narayan Hiti ou Narayanhiti Darbar (em inglês usualmente grafado Durbar; em nepalês: नारायणहिटी दरवार), oficialmente chamado Museu do Palácio Narayanhiti é um palácio em Catmandu, a capital do Nepal, que até à queda da monarquia naquele país foi a principal residência dos monarcas nepaleses.

Narayan é um avatar do deus hindu Vixnu, ao qual é dedicado um templo em frente ao palácio. Hiti significa "repuxo de água" ou "nascente", uma alusão à nascente existente a leste da entrada principal, dentro do perímetro de palácio, a qual é motivo de várias lendas locais.

O complexo palaciano situa-se na parte nordeste de Catmandu, no cimo da Darbar Marg, um dos principais eixos do centro da cidade. Foi desenhado como um pagode rodeado de uma vasta área murada, em jeito de parque, com 30 hectares. O palácio atual foi construído em 1970, em substituição do original, datado de 1915, que foi destruído por um sismo. O projeto foi encomendado pelo rei Mahendra ao arquiteto norte-americano Benjamin Polk em 1966 e foi usado pela primeira vez por ocasião do casamento do então herdeiro do trono, Birendra. Além deste palácio, as obras mais conhecidas de Polk, que também era designer e viveu na Índia entre 1952 e 1968, estão na Índia e na Birmânia.

O palácio foi palco do chamado massacre real nepalês em 2001, quando o herdeiro do trono alegadamente matou os seus pais e mais oito pessoas, suicidando-se em seguida. Depois da revolução de 2006 ter derrubado a monarquia, a nova assembleia legislativa recém eleita declarou o Nepal uma república e ordenou ao ex-rei que abandonasse o palácio, que foi rapidamente transformado em museu. As joias da coroa são consideradas como estando entre os objetos mais valiosos do Nepal. Em 2009 podiam ser vistadas 19 das 52 divisões do palácio.

Notas e fontes[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palácio Narayanhiti
Ícone de esboço Este artigo sobre um palácio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.