Paulo Cesar de Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Paulo César de Araújo)
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Cesar de Araújo
Araújo no programa Observatório da Imprensa, TV Brasil, 2013.
Nascimento 14 de março de 1962 (55 anos)
Vitória da Conquista, Bahia
Ocupação Jornalista, Professor universitário, Historiador, Escritor, Biógrafo

Paulo Cesar de Araújo (Vitória da Conquista, 14 de março de 1962) é um jornalista, professor universitário, historiador, escritor e biógrafo brasileiro.

Atualmente trabalha como professor de história na FAETEC e na PUC.

Defensor dos animais, Paulo veio a tornar-se um vegetariano em protesto contra o massacre deles.

Adora lecionar a pergunta: "Irmão, o que que você tem nessa cabeça irmão ?"

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudos e carreira[editar | editar código-fonte]

Paulo formou-se em Jornalismo pela PUCRJ, em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e é mestre em Memória Social pela Uni-Rio.

Mudou-se para São Paulo aos 16 anos. Algum tempo depois mudou-se para o Rio de Janeiro, onde hoje mora e em cujas algumas escolas públicas leciona História. Dá aulas de História na Escola Técnica Estadual Henrique Lage no bairro do Barreto em Niterói (RJ).

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

A polêmica biografia de RC, à venda mesmo depois da apreensão judicial (foto de André Oliveira/flickr).

Ficou nacionalmente conhecido ao escrever Roberto Carlos em Detalhes,[1] uma biografia não-autorizada do cantor brasileiro Roberto Carlos.[2] Lançada em dezembro de 2006 pela Editora Planeta, o livro de 504 páginas causou a irritação do cantor. Resultado de uma pesquisa ao longo de 16 anos que reuniu depoimentos de cerca de 200 pessoas que participaram da trajetória de RC, a obra chegou a vender 22 mil exemplares, até a sua produção e venda serem proibidas por determinação pela 20ª Vara Criminal da Barra Funda, na cidade de São Paulo.[3]

Outra obra literária de Paulo que se tornou referência na historiografia ligada à música popular brasileira é o livro Eu Não Sou Cachorro, Não, pela Editora Record, que traça um paralelo entre a ditadura e os cantores considerados "bregas" da época.

Lançou recentemente o livro "O Réu e o Rei: Minha História com Roberto Carlos, em Detalhes." pela Companhia das Letras, em que ele fala sobre a polêmica proibição da biografia sobre Roberto Carlos. O novo trabalho chegou às livrarias sem qualquer campanha de divulgação feita pela editora.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]