Peramelemorphia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPeramelemorphia
Ocorrência: Oligoceno Superior - Recente
Isoodon sp. taxidermizado

Isoodon sp. taxidermizado
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Infraclasse: Marsupialia
Ordem: Peramelemorphia
Kirsch, 1968
Famílias
Thylacomyidae

Peramelidae
Chaeropodidae
Yaralidae

Sinónimos

Peramelia Ameghino, 1889
Perameliformes Szalay, 1982

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Peramelemorphia

Peramelemorphia é uma ordem de marsupiais que inclui os animais designados por bandicoots(a)(b) e bilbies(a). O grupo é nativo da massa continental constituida pela Austrália, Tasmânia, Nova Guiné e ilhas adjacentes. Os bandicoots são animais onívoros de dentição poliprotodonte, com três pares de dentes incisivos na mandíbula. Assim como os marsupiais pertencentes à ordem Diprotodontia, os bandicoots são sindáctilos, tendo o segundo e terceiro dedo do fundido.

Os bandicoots são animais de pequeno a médio porte, que habitam todos os habitats australianos, desde o deserto às florestas tropicais de Queensland. Têm um corpo arqueado e a maioria tem orelhas afiladas.

O grupo tem 21 espécies, várias das quais ameaçadas essencialmente pela introdução de gatos e outros predatores exóticos.

Classificação[editar | editar código-fonte]

A Peramelemorphia, foi reconhecida como ordem por Aplin e Archer (1987), que propuseram uma nova classificação sincrética dos marsupiais. McKenna e Bell (1997) usaram o nome Peramelia para a ordem. A sequência linear segue Groves (2005) com adições por Muirhead (2000):

  • Ordem Peramelemorphia

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Nota (a): Os termos "bandicoot (s)" e "bilby/bilbies" constituem estrangeirismos, não possuindo termos equivalentes em português, sendo assim os nomes comuns constituem vernáculos artificiais, pois derivam dos nomes populares em língua inglesa.
  • Nota (b): O termo bandicoot é uma corruptela de uma palavra na língua Telugu, utilizada pelo povo do planalto do Deccan Oriental na Índia, que significa "rato porco", que originalmente foi aplicado a uma espécie de roedores (Bandicota indica) da Índia e do Sri Lanka. Parece provável que o nome foi aplicado aos marsupiais australianos pelo explorador Bass, em 1799, sendo seu uso questionável por causa da confusão com o Bandicota.
  • Nota (c): Uma subfamília de Peramelidae de acordo com McKenna e Bell (1997), que incluia a Thylacomyidae como um sinônimo. Estudos moleculares (Westerman et al., 1999, 2001) não confirmaram este arranjo, mas indicaram que o Chaeropus é o grupo-irmão de todos os outros Peramelemorphia recentes, sendo assim foi elevado a família distinta.
  • Nota (d): McKenna e Bell (1997) a incluíram na família Peramelidae, subfamília Chaeropodinae, junto com o Chaeropus. Archer e Kirsch (1977) mostraram que com base na morfologia cranial e dentária, sorologia e cariótipo, o gênero Macrotis representa uma família distinta da Peramelidae.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • GROVES, C. P. Order Peramelemorphia. In: WILSON, D. E.; REEDER, D. M. (Eds.). Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3. ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. v. 1, p. 38-42.
  • McKENNA, M. C.; BELL, S. K. Classification of Mammals: Above the Species Level. New York: Columbia University Press, 1997. pp. 631.
  • NOWAK, R. M. Walker's Mammals of the World. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1991. 2 vol. pp. 1629.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • APLIN, K. P.; ARCHER, M. Recent advances in marsupial systematics with a new syncretic classification. p. xv-lxxii In ARCHER, M. (ed.), Possums and Opossums: Studies in Evolution. vol. 1. Chipping Norton: Surrey Beatty and Sons PTY Limited, 1987. pp. lxxii+400.
  • ARCHER, M.; KIRSCH, J. A. W. (1977). The case for the Thylacomyidae and Myrmecobiidae, Gill, 1872, or why are marsupial families so extended? Proceedings of the Linnean Society of New South Wales 102: 18–25.
  • KIRSCH, J. A. W. The classification of marsupials. pp. 1–50, In: HUNSAKER, D. The biology of marsupials. New York: Academic Press, 1977. pp. I-XV+1-537.
  • MUIHEAD, J. (2000). Yaraloidea (Marsupialia: Peramelemorphia), a new superfamily of marsupial and a description and analysis of the cranium of the Miocene Yarala burchfieldi. Journal of Paleontology 74 (3): 512-523. Abstract
  • WESTERMAN, M.; SPRINGER, M. S.; DIXON, J.; KRAJEWSKI, C. (1999). Molecular Relationships of the Extinct Pig-Footed Bandicoot Chaeropus ecaudatus (Marsupialia: Perameloidea) Using 12S rRNA Sequences. Journal of Mammalian Evolution 6 (3): 271-288. Abstract
  • WESTERMAN, M.; SPRINGER, M. S.; KRAJEWSKI, C. (2001). Molecular relationships of the New Guinean Bandicoot genera Microperoryctes and Echymipera (Marsupialia: Peramelina). Jornaul of Mammalian Evolution 8 (2): 93-105

Na Cultura Popular[editar | editar código-fonte]

O famoso Crash Bandicoot, como já diz seu nome, é um bandicoot antropomórfico (muitos pensavam que era uma raposa), que vive com sua irmã Coco Bandicoot, seu amigo Crunch Bandicoot e com uma máscara que se chama Aku-Aku em duas ilhas fictícias que se localizam perto da Austrália.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre marsupiais, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.