Crash Bandicoot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Série Crash Bandicoot
Crash Bandicoot.png
Gênero(s) Plataforma
Ação
Corrida
Party
Desenvolvedora(s) Naughty Dog (1996 - 1999)
Eurocom (2000)
Traveller's Tales (2001, 2004)
Dimps (2006)
Renegade Kid (2009)
Radical Entertainment (2005 - 2010)
High Impact Games (2010)
Vicarious Visions (2002 - 2004 / 2016 - presente)
Distribuidora(s) Universal Interactive (1996-2004)
Sony (1996 - 2000)
Konami (2001 - 2006) (Japão)
Vivendi Games (2003 - 2004)
Sierra (2005 - 2008)
Activision (2008 - presente)
Plataformas PlayStation
PlayStation 2
PlayStation 3
PlayStation 4
PlayStation Portable
Xbox
Xbox 360
Xbox One
Nintendo DS
Wii
Wii U
Game Cube
Arcade
Game Boy Advance
iOS
Zeebo
N-Gage
Celular
Primeiro título Crash Bandicoot
31 de agosto de 1996
Último título Crash Bandicoot Nitro Kart 2
26 de maio de 2010
http://village.crashbandicoot.com/
Portal Portal de jogos eletrônicos

Crash Bandicoot é uma série de jogos criada por Andy Gavin e Jason Rubin que são inclusive os fundadores da Naughty Dog. A série consiste basicamente nas aventuras do bandicoot geneticamente alterado Crash que luta para impedir os planos do cientista do mal Neo Córtex e seus capangas. A história do jogo se passa nas fictícias Ilhas Wumpa, um arquipélago situado na costa noroeste da Austrália, mas outros lugares são revelados. A série começou em 1996 e no momento, a franquia contém um total de 18 jogos diferentes.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Em cada jogo da série, Crash, o protagonista, deve se aventurar por várias fases de ambientes limitados. Espalhadas pelas fases, há o que se chama de "frutas Wumpa" (que parece uma mistura de maçã, pêssego e manga), uma fruta típica que há nas ilhas. Pegando 100, Crash ganhará uma vida extra.

Em toda fase (tirando os chefes) há caixas a serem quebradas. Elas podem conter frutas Wumpa, vidas ou a máscara Aku Aku. Essa máscara impede que Crash morra quando for atingido por um inimigo, e se pegar três, ganhará invencibilidade temporária (a não ser a quedas), e se Crash for atingido por algum inimigo quando não estiver com a máscara, ele morrerá de uma maneira cômica.

Há também caixas de TNT e de Nitro. A caixa de TNT poderá somente ser quebrada pulando em cima e esperar três segundos para que exploda. Já a caixa de Nitro (Introduzido a partir de Crash Bandicoot 2), não pode ser tocada de forma alguma ou irá explodir. Se Crash girar e uma caixa "!" verde, fará com que todas as caixas de Nitro da fase explodam. Quebrando todas as caixas do jogo fará com que o jogador ganhe uma Gema.

A partir do segundo jogo da série, existem as plataformas de bônus e as plataformas de caveira. As plataformas de bônus transportam o jogador para um nível de bônus, onde ele poderá pegar vidas, frutas Wumpa e caixas extras ( No nivel de bônus, quando o jogador morre não se perde nenhuma vida). Já as plataformas de caveira possui uma função quase igual, sendo somente habilitável se o jogador não tiver morrido antes de chegar nela. Nessa plataforma, é possível encontrar caixas extras e achar uma Gema extra.

A partir do terceiro jogo da série, foram introduzidas as Relíquias, sendo somente habilitáveis se o jogador completar a fase antes do tempo mostrado na tela. Cada Relíquia é dividida em três categorias: Safira, Ouro e Platina. No mesmo jogo, há também os super-poderes, ganhos sempre que o jogador derrotar um chefe: a Barrigada Poderosa, o Pulo Duplo, o Giro prolongado, a Bazuca de Frutas Wumpa e os Sapatos de Velocidade (a partir de Crash Bandicoot 2: N-Tranced, Crash já possui os dois primeiros poderes desde o início do jogo). Em Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex é adicionado um novo poder: os Sapatos Protetores que possibilitam a Crash andar em cima das caixas de Nitro.

Há também os blocos "!" cinza e verde. Os cinza fazem alguma coisa aparecer (principalmente caixas, abrir portas e ligar plataformas) e, como já mencionado acima, os verdes explodem todas as caixas de Nitro da fase.


Cronologia oficial[editar | editar código-fonte]

Crash em Mind Over Mutant
Capa de Crash Bandicoot para PS1

Spin-offs[editar | editar código-fonte]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Party[editar | editar código-fonte]

Caça-Niqueis[editar | editar código-fonte]

Remasterizado[editar | editar código-fonte]

Cancelados[editar | editar código-fonte]

Futuro[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista do site Kotaku com o CEO da Activision Publishing sobre o futuro da série Crash Bandicoot, Eric Hirshberg disse as seguintes palavras: "Eu não tenho nada oficial para anunciar mas posso falar como um indivíduo. Eu amo crash bandicoot. Ele protagonizava alguns dos meus jogos favoritos. Eu queria encontrar uma maneira de trazê-lo de volta. Se pudessemos." Andy Gavin, co-criador de Crash Bandicoot, declarou em uma entrevista que adoraria ver uma versão HD dos quatro primeiros jogos da série, ou um reboot totalmente moderno para PS3 e Xbox 360. Jason Rubin disse que está esperançoso de que a Activision trará Crash Bandicoot de volta aos seus dias de glória e que o personagem ainda é muito querido para os fãs entre 17 e 49 anos.

Um novo design de Crash Bandicoot foi visto em uma foto no estudio da Vicarious Visions levantando rumores de que um novo jogo da série pode estar em desenvolvimento, apesar de que este foi mais tarde confirmado que seria um conceito de arte de um jogo anterior da série Crash Bandicoot que foi cancelado há muito tempo, possivelmente, antes da Activision se unir com a Sierra Entertainment. Porém novos rumores surgiram com uma suposta imagem na internet, mostrando algo que seria uma contagem regressiva, é esperar pra ver se é verdade ou não.

Em entrevista à Official PlayStation Magazine do Reino Unido, Andrew Gavin, um dos fundadores da Naughty Dog, falou a respeito da possibilidade de revitalização da série Crash Bandicoot: "Crash precisa de um reboot total. Há uma oportunidade para redefinir a história, e voltar para sua história de criação e do conflito original com Cortex. Nesse contexto, você poderia refazer Crash clássico 1 e 2 e suas configurações e vilões. Faria sentido usar um estilo de livre exploração mais moderno. Eu me concentraria em uma animação no estilo de Perna Longa e sua turma e em ação viciante. Isso é o que fizemos com o Crash original e não há nenhuma razão pela qual não poderia ser feito hoje. Tendo em conta os jogos de Crash atuais, as pessoas esqueceram que ele já foi legal. Nosso Crash tinha uma certa vantagem caprichosa para ele. Claro, era pateta, mas não era burro."

Recentemente, em Novembro de 2013, os rumores estavam circulando de que a Sony havia retomado os direitos da franquia Crash Bandicoot da Activision. Surgiram especulações que têm sido alimentadas após o lançamento da campanha PlayStation 4 # 4ThePlayers, com um sinal de trânsito de um bandicoot, com uma seta apontando para o logotipo laranja da Sony Computer Entertainment, No entanto isso foi provado ser falso, logo depois da Activision ter confirmado que ainda detinha os direitos através de um artigo do site Game Informer, e que a empresa está explorando novos modos de reviver a série. Também foi observado por publicações de sites como IGN que Crash tinha sido removido do site oficial da Activision o que parece aumentar ainda mais a credibilidade ao rumor.

Foi confirmado no evento anual E3 2016 (Electronic Entertainment Expo), que Crash Bandicoot irá voltar com os três primeiros jogos da franquia remasterizados e que iria aparecer no novo jogo da franquia Skylanders: Skylanders Imaginators como personagem jogavel este ano.[1] Foi anunciado na Gamescom 2016 que o Dr. Neo Cortex também seria jogável em Skylanders: Imaginators , e que Vicarious Visions está desenvolvendo um nível Crash-temático para o jogo chamado "Thumpin' Wumpa Islands".

Desenvolvedores[editar | editar código-fonte]

Era Naughty Dog[editar | editar código-fonte]

Era Eurocom[editar | editar código-fonte]

Era Traveller's Tales[editar | editar código-fonte]

Era Vicarious Visions[editar | editar código-fonte]

Era Dimps[editar | editar código-fonte]

Era Radical Entertainment[editar | editar código-fonte]

Era Vivendi Games Mobile[editar | editar código-fonte]

Era Polarbit[editar | editar código-fonte]

  • Crash Bandicoot: Nitro Kart 3D (2008)
  • Crash Bandicoot: Nitro Kart 2 (2010)

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

No episódio de Os Simpsons "Lisa tira um A", Crash é parodiado como "Dash Dingo", um dingo antropomórfico usando roupas australianas estereotipadas. Numa paródia de Crash Bandicoot 2, o vilão do jogo (que possui uma certa semelhança com Steve Irwin) se projeta num holograma e pede a Dash para "encontrar e devorar os sete Bebês de Cristal", numa referência ao desaparecimento de Azaria Chamberlain e aos cristais do mesmo jogo.

No episódio de Johnny Test "Johnny vs. Texugo Arrasador 3", Johnny ganha um jogo de nome "Texugo Arrasador 3", cujo protagonista é um texugo quase idêntico a Crash que deve quebrar caixas para passar de fase e derrotar o Dr. Cérebro-de-Pântano, um vilão cuja personalidade e algumas frases são idênticas a do Dr. Neo Córtex. Coincidentemente, o texugo também ataca com um giro idêntico ao de Crash.

No episódio de Friends "The one with Monica's Thunder", Chandler aparece jogando Crash Team Racing, um pouco antes de Joey entrar em cena. No filme "Best Player", Quincy aparece jogando "Crash of the Titans".

Na série Ben 10 o personagem Rath tem a aparência e o modo de falar de Tiny Tiger.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências