Pirolusita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pirolusita

A pirolusita (no Brasil) ou pirolusite (em Portugal) é um mineral composto basicamente de dióxido de manganês. É tetragonal, geralmente colunar, maciço ou granular, preto a cinza-escuro, de brilho metálico, opaco, que suja os dedos quando manuseado.

É o mais importante mineral-minério de manganês (63% Mn), sendo usado em baterias elétricas, vidros, fotografias, produtos químicos e vários outros produtos. É de extrema importância para a indústria siderúrgica pois serve para obter o metal manganês, aplicado principalmente na produção do aço, que utiliza 1,5% de manganês em relação ao minério de ferro.

Devido ao seu grande emprego, é um minério estratégico, sobretudo porque os maiores consumidores (EUA, França, Inglaterra e Japão) não possuem grandes reservas (exceto a Rússia). As principais jazidas brasileiras são:

Serra do Navio (AP) - Foi durante muitas décadas a maior área produtora de manganês do Brasil e sua atividade foi paralisada no início de 1998.

Quadrilátero de Ferro (MG) - É a mais antiga área produtora no Brasil, porém as principais jazidas já foram exploradas. Destaca-se o distrito de Conselheiro Lafaiete, responsável por 23% da produção nacional.

Morro do Urucum (MS) - A produção é pequena e escoada pelo Rio Paraguai, através do Porto de Corumbá.

Serra dos Carajás (PA) - Segunda maior reserva brasileira. Tornou-se o maior produtor a partir de 1995.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Branco, Pércio de Moraes, 2008, Dicionário de Mineralogia e Gemologia, São Paulo, Oficina de Textos, 608 p. il.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um mineral ou mineraloide é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.