Príncipe Regente do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Príncipe Regente do Brasil foi o título do herdeiro do trono do Reino do Brasil, um dos constituintes do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, entre 1816 e 1825, que tomasse posse por motivos que impossibilitassem o mandato do rei legítimo.

Príncipes regentes do Brasil[editar | editar código-fonte]

Nome Casa originária De Até Cônjuge de
Debret-djoãoVI-MHN.jpg D. João VI Bragança 1808 1815 D. Carlota Joaquina de Bourbon
PeterI-de Sa.jpg Pedro I do Brasil Bragança 1821 1822 Maria Leopoldina de Áustria; Amélia de Leuchtenberg

Dom João Maria de Bragança (futuramente Dom João VI) foi nomeado Príncipe-regente do Reino do Brasil, um dos constituintes do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, devido à loucura de sua mãe, a Rainha Dona Maria I, impossibilitada de governar. Recebeu este título por pouco tempo (aquando da elevação do então Estado do Brasil a reino unido com Portugal), até a morte de Dona Maria I, alcunhada a louca. Com o falecimento desta, Dom João VI recebeu o título de Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves.

Com a presença da corte, tanto em Portugal, como no Brasil, os bancos, as repartições entre outras coisas publicas não poderiam fechar, dificultando a recolonização, alem disso, a maioria do povo não aceitaria voltar "do vinho para a água".

Dom Pedro I[editar | editar código-fonte]

Dom Pedro de Alcântara de Bragança, Príncipe Real do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, foi nomeado Príncipe Regente do Reino do Brasil por causa da partida de seu pai, Dom João VI, para Portugal. Assim, ele recebeu o título de Príncipe-regente do Brasil, situação que acabou com a proclamação da independência brasileira, em 1822. A data oficial do fim do título é de 1825, com a consolidação da independência brasileira, no tratado do Rio de Janeiro.