Rio Kızılırmak

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kızılırmak
(Hális)
Comprimento 1 150 km
Nascente Monte Kizil (Kizil Dağı), a leste de Zara e de Sivas 39° 48′ N 38° 18′ E
Altitude da nascente 2000 m
Foz Mar Negro, a norte de Bafra, noroeste de Samsun 41° 43' 58.4" N 35° 57' 23.5" E
Área da bacia 78 180 km²
Afluentes
principais
Delice, Devrez, Gökırmak
País(es)  Turquia
O Hális em Eğri Köprü, perto de Sivas.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Kızılırmak

O rio Kızılırmak, conhecido nas línguas gregas como Hális ou Halys (em turco: Kızılırmak significa rio vermelho) é o rio mais longo da Turquia. Banha as regiões conhecidas historicamente como Paflagónia, Ponto, Frígia e Capadócia. Nasce a aproximadamente 2000 metros de altitude, Monte Kizil (Kizil Dagi), no planalto da Anatólia Oriental, a leste de Zara e de Sivas, na Anatólia Central e desagua no Mar Negro, a norte de Bafra, noroeste de Samsun, na região histórica da Paflagónia, onde forma um extenso delta.[1][2] É uma fonte importante de energia hidroelétrica.[nt 1]

História[editar | editar código-fonte]

Os hititas chamavam-lhe Maraššantiya e formava as fronteiras ocidentais das terras Hatti, a região da capital Hattusa. Na Antiguidade Clássica era considerado a fronteira entre a Ásia Menor e o resto da Ásia. Em 28 de maio de 585 a.C. foi palco da Batalha de Hális (ou Batalha do Eclipse), entre os medos e os lídios. O rio e a batalha são mencionados na obra Histórias, do geógrafo e historiador grego Heródoto de Halicarnasso. Segundo este autor, o curso do rio teria sido desviado em 547 a.C. pelo filósofo Tales de Mileto para facilitar a passagem das tropas de Creso, rei da Lídia, que atacaram o imperador aqueménida Ciro II. Creso foi vencido por Ciro nas margens do Hális, o que marcaria o início da expansão persa para o Egeu.[1]

O rio marca a fronteira entre a região histórica da Cilícia e Capadócia, e entre esta e a Frígia. O seu nome em grego (rio salgado) deriva provavelmente dos depósitos de sal de Ximene.[1]

Notas

  1. A maior parte do texto foi baseada na tradução do artigo «Kızılırmak River» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Referências

  1. a b c Lendering, Jona (25 de dezembro de 2007). www.livius.org (em inglês). Livius - Articles on Ancient History http://www.livius.org/ha-hd/halys/halys.html. Consultado em 25 de maio de 2010. Cópia arquivada em 25 de maio de 2010  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. «Kizil Irmak» (em inglês). LoveToKnow, Classic Encyclopedia, based on the 11th Edition of the Encyclopaedia Brittanica (pub. 1911). Consultado em 25 de maio de 2010. Cópia arquivada em 25 de maio de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.