Rio Piracuama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rio Piracuama
Rio Piracuama, em Pindamonhangaba, SP 2.jpg
Localização
País
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Foz

O Rio Piracuama é um rio que banha o estado de São Paulo, no Brasil. É formado por riachos de águas frias e cristalinas oriundas das vertentes da Serra da Mantiqueira, na Região Sudeste do Brasil. Ao atingirem a planície do Vale do Paraíba, reúnem-se para formar o rio Piracuama, pedregoso e barulhento. Alguns quilômetros antes de lançar seu caudal no Rio Paraíba do Sul, o Piracuama invade a área do Balneário Reino das Águas Claras, de domínio da Estrada de Ferro Campos do Jordão, no quilômetro 17, para compor uma paisagem extremamente agradável, com imagens da literatura infantil de Monteiro Lobato. Possui, no quilômetro 18, um local ideal para banhos. O rio desconhece praticamente a poluição.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Piracuama" é um termo com origem na língua tupi: significa "promissora enseada dos peixes", através da junção dos termos pirá (peixe), kûá (enseada) e rama (promissor).[1]

Referências

  1. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.