Romance (filme de 1930)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Romance (1930))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Romance
Romance
Pequeno cartaz (lobby card) do filme. Na cena, Gavin Gordon e Greta Garbo
 Estados Unidos
1930 •  p&b •  76 min 
Direção Clarence Brown
Produção Clarence Brown (não creditado)
Roteiro Bess Meredyth
Edwin Justus Mayer
Edward Sheldon (peça)
Elenco Greta Barbo
Lewis Stone
Gavin Gordon
Gênero Drama
Música William Axt
Direção de arte Cedric Gibbons
Direção de fotografia William H. Daniels
Figurino Adrian
Edição Hugh Wynn
Companhia(s) produtora(s) MGM
Distribuição MGM
Lançamento Estados Unidos 26 de agosto de 1930
Portugal 13 de outubro de 1931
Idioma Inglês
Orçamento US$496,000
Receita US$1,256,000
Página no IMDb (em inglês)

Romance (Romance, no original em inglês) é um filme estadunidense de 1930, do gênero drama, dirigido por Clarence Brown e estrelado por Greta Garbo e Lewis Stone.

Produção[editar | editar código-fonte]

Ainda inexperiente, Gavin Gordon (aqui em foto de divulgação tirada vinte anos mais tarde), foi alçado a parceiro de Greta Garbo em Romance. Sua falta de carisma, contudo, relegou-o a papéis secundários em filmes como Bride of Frankenstein e The Bat.

Romance foi o segundo filme sonoro de Greta Garbo, precedido por Anna Christie. Ambos foram feitos no mesmo ano, ambos foram dirigidos por Clarence Brown e ambos receberam indicações ao Oscar de Melhor Diretor e de Melhor Atriz. (Anna Christie recebeu uma terceira indicação, a de Melhor Fotografia).

Sueca, Garbo conseguiu fazer com que sua voz de contralto soasse como a de uma soprano italiana, o que confirmou sua habilidade com diálogos.[1]

Ao contrário de Anna Christie, rodado no ambiente nada glamuroso dos marinheiros, Romance devolveu Garbo a cenários luxuosos, onde ela volta a viver uma história de amor sofisticada.[1] Seu par é Gavin Gordon, ator em início de carreira e bastante inadequado para o papel.[1][2]

A peça homônima de 1913, do dramaturgo Edward Sheldon, já fora adaptada para um filme mudo em 1920, um sucesso internacional estrelado por Doris Keane.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O padre Tom apaixona-se por Rita Cavallini, uma cantora de ópera. Mas Rita está presa ao rico Cornelius Van Tuyl, seu antigo amor, o que dificulta as coisas. A história é contada pelo agora bispo Tom ao jovem Harry, que deseja casar-se com uma atriz.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Diretor
Melhor Atriz (Greta Garbo
Indicado
Indicado
National Board of Review NBR Award Dez Melhores Filmes de 1930 Vencedor

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Greta Garbo Rita Cavallini
Lewis Stone Cornelius Van Tuyl
Gavin Gordon Tom Armstrong
Elliott Nugent Harry
Florence Lake Susan Van Tuyl
Clara Blandick Senhorita Armstrong
Henry Armetta Beppo
Mathilde Comont Vannucci
Rita De Liguoro Nina

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d EAMES, John Douglas, The MGM Story, Londres: Octopus Books, 1982 (em inglês)
  2. MALTIN, Leonard, Classic Movie Guide, segunda edição, Nova Iorque: Plume, 2010 (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal.svg A Wikipédia possui o
Portal cinema