Rony Rodrigues

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Rony Rodrigues (Porto Alegre, 30 de abril de 1979, brasileiro, é sócio-presidente da Box1824, empresa de inteligência e soluções estratégicas pautada em tendências de consumo e comportamento jovem.

É também sócio-fundador da holding OGrupo[1], que reúne além da Box1824 as empresas Aquiris, de jogos eletrônicos; LiveAd, de publicidade; TalkInc, de pesquisa na web; e NexoHW, de recursos humanos.

História[editar | editar código-fonte]

Rony Rodrigues iniciou sua carreira de empreendedor aos 17 anos ao abrir junto a um amigo o bar Sunset no Planeta Atlântida, um festival de música no Rio Grande do Sul[2]. Ao terminar o Ensino Médio, cursou um semestre de Turismo da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), faculdade que interrompeu para viajar para os Estados Unidos.

De volta ao Brasil, em 1999, decidiu trabalhar com publicidade [3]. Na área, desenvolveu uma criação publicitária que lhe consagrou com um Leão no Festival de Cannes e tornou-se o segundo mais jovem ganhador deste prêmio e o primeiro ganho por alguém do Rio Grande do Sul. A peça em questão foi desenvolvida para um desodorante da marca Senador e consistia em um adesivo que era colado em corrimões de ônibus com a frase “Quem usa Senador, levanta o braço”.

Em 2003, fundou a Box1824 em sociedade com João Mognon Cavalcanti [4][5].

Box 1824[editar | editar código-fonte]

A empresa atende clientes como Unilever, InBev, Itaú, Burger King, Inhotim, Samsung, Nike, Vivo, Red Bull, Melissa, Fiat[6], Pepsico, C&A e TV Globo.

Em 2007, recebeu uma indicação para o Prêmio Caboré, na categoria Serviço Especializado. Em 2009, foi indicada para o Excellence Award for the Best Paper na conferência de pesquisa de mercado ESOMAR.

Entre os estudos realizados por Rony na Box1824, estão os vídeos "We all want to be young" (2010)[7][8] e "All work and all play" (2012)[9], resultados de pesquisas comportamentais sobre a geração conhecida como Millennials; a pesquisa “O Sonho Brasileiro” (2011)[10][11], sobre o futuro da nação a partir da perspectiva do jovem de 18 a 24 anos; “Youthmode: Normcore” (2014), estudo desenvolvido em parceria com o coletivo artístico K-hole e lançado na Serpentine Gallery, em Londres, por convite do curador Hans-Ulrich Obrist; e "The rise of Lowsumerism" (2015)[12][13][14], vídeo sobre redução de excessos e o despertar de uma nova consciência de consumo.

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Rony Rodrigues é sócio da Cotton Project[15], marca de vestuário masculino; participou como conferencista do Digital Life-Design em 2013[16][17], em Munique; desenvolveu a curadoria do pavilhão brasileiro[18] na Exposição Universal de 2015, em Milão; e constituiu o board de líderes da Biennial of the Americas de 2015[19], em Denver.

Referências

  1. Lucas Amorim (15 de dezembro de 2010). «Jovens, irreverentes e disputados». Revista Exame (edição 982, ano 44, número 23). Consultado em 11 de outubro de 2016 
  2. Karla Mamona, Luiza Belloni, Arthur Ordones, Diego Lazzaris e Tabata Pitol (Novembro/dezembro de 2013). «Milionário aos 30». Revista InfoMoney (ano 07, número 47)  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Maurício Bastos (2008). «A história de Rony Rodrigues». Insighter. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  4. Alcino Leite Neto e Camila Yahn (11 de agosto de 2006). «Caçadores de tendências». Folha de S.Paulo (número 18, ano 5). Consultado em 11 de outubro de 2016 
  5. Katia Simões (Fevereiro de 2009). O primeiro trabalho foi desenvolvido para Olympikus, marca da produtora gaúcha de calçados Azaléia. Foi sugerido um protótipo que serviu de base para o lançamento do Tube, até hoje o tênis mais vendido da Olympikus, tendo atingido vendas de 30.000 pares por mês.. «Sucesso fora do padrão». Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios (número 241) 
  6. Juliana Kirihata (29 de maio de 2010). «Novo Uno: 11,5 milhões de opções para o consumidor». IG. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  7. Paloma M. Vazquez (22 de novembro de 2010). «A short film seeks to capture what it means to be young today, and how youth has evolved across recent, past generations». PSFK. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  8. João Paulo Cavalcanti (14 de dezembro de 2010). «The Spirit of Youth». Semionaut. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  9. Cris Simon (19 de junho de 2012). «Box1824 lança All work and all play, sobre o comportamento da Geração Y». Revista Exame. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  10. «Pesquisa revela que os jovens de hoje ainda querem mudar o mundo». RBS TV 
  11. «Projeto Sonho Brasileiro analisa perfil do jovem». Revista Exame 
  12. Marcela Duarte (5 de agosto de 2015). «Vídeo da Box1824 prega redução no consumo». FFW. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  13. «O consumismo é o novo colesterol». Revista Harpers Bazaar. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  14. «Konsum ist das neue Cholesterin». Zeit Online. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  15. Sarah Lee (28 de agosto de 2013). «Quatro jovens marcas brasileiras com pés, cabeça, alma e coração». FFW Mag (edição 34). Consultado em 12 de outubro de 2016 
  16. «The Young Ones». Artforum. 31 de janeiro de 2013. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  17. «89+ Digital Natives». 21 de janeiro de 2013. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  18. «Pavilhão do Brasil Expo Milão 2015». 27 de janeiro de 2014. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  19. «New Breed Entrepreneurs» (PDF). 15 de julho de 2015. Consultado em 11 de outubro de 2016. Arquivado do original (PDF) em 19 de setembro de 2015