São Bentinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


São Bentinho
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de São Bentinho
Bandeira
Brasão de armas de São Bentinho
Brasão de armas
Hino
Gentílico são-bentiense
Localização
Localização de São Bentinho na Paraíba
Localização de São Bentinho na Paraíba
Mapa de São Bentinho
Coordenadas 6° 54' 03" S 37° 43' 44" O
País Brasil
Unidade federativa Paraíba
Região intermediária[1] Patos
Região imediata[1] Pombal
Municípios limítrofes a Oeste e sudoeste com Cajazeirinhas, a Sul, Catingueira, a leste, Condado (Paraíba) e a Norte Pombal (Paraíba)
Distância até a capital 360 km
História
Fundação 29 de abril de 1994 (26 anos)
Aniversário 29 de Abril
Administração
Prefeito(a) Giovana Olímpio (PSB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 195,964 km²
População total (estimativa populacional - IBGE/2012[3]) 4 221 hab.
 • Posição PB: 173º
Densidade 21,5 hab./km²
Clima semiárido
Altitude 287 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000) 0,626 médio
 • Posição PB: 45º
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 16 905,652 mil
 • Posição PB: 170º
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 4 064,84

São Bentinho é um município brasileiro localizado na Região Geográfica Imediata de Pombal, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 4.221 habitantes,[3] distribuídos em 196 km² de área.

História[editar | editar código-fonte]

São Bentinho iniciou-se entre os sitios: São Bento ao norte e Várzea Redonda ao sul. É Cortada pela BR-230 por volta do quilômetro 391, à qual vai de Cajazeiras à João Pessoa. A cidade tem acesso a rodovia estadual que interliga Coremas à Br-230.

No ano de 1937 um dos habitantes do sítio Várzea Redonda chamado de Manoel José Pereira (Mané Preto) Resolveu construir uma casa para o seu irmão Sebastião José Pereira (Basto Pereira, fundador da cidade), e escolheu um lugar deserto, sem vizinhos e sem a menor intenção de formar vila. Porém com o decorrer dos anos seus familiares e vizinhos de sua antiga moradia começaram a se agrupar naquela área.

Ou seja, Manoel José Pereira construiu a primeira casa, mas o primeiro morador foi Sebastião José Pereira.

A cidade se tornou um ambiente movimentado com a transição de pessoas das cidades visinhas, Coremas, Condado, Pombal e outros, ficando um lugar aconchegante.

Com essa movimentação dos moradores e vizinhos construíram uma Capela com a doação de terreno do dono do sítio, o Francisco Felinto dos Santos, com o fim da construção convidaram o padre Acacio Estrela Rolim para o lançamento da pedra fundamental e a inauguração da vila que de início se chamou Valerianopolis, em homenagem à Valeriano Pereira de Sousa. Os habitantes não se agradaram com o nome, e novamente voltaram a chamar a cidade de São Bento.

Tempos depois, os habitantes reuniram-se e optaram que o padroeiro da cidade seria São Francisco de Assis em homenagem ao doador do terreno.

Em 9 de agosto de 1989, o povoado virou um distrito da cidade de Pombal e em 1997 acabou tornando-se um município com uma pequena população de aproximadamente três mil habitantes. Hoje a cidade está com uma população de 1 577 homens e 1 594 mulheres.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[5]. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

A média anual de chuvas no município é de 809,5 mm.

Segundo dados da AESA[6], de 2000 até hoje, o maior valor pluviométrico em 24h na cidade foi de 156,5 mm ocorridos em 01 de março de 2006[7]. Outros volumes acima de 100 mm: 141,8 mm no dia 23 de outubro de 2010[8]; 119,2 mm no dia 06 de abril de 2009[9]; 118,5 mm no dia 11 de abril de 2010[10]; 113 mm no dia 19 de fevereiro de 2006 e 106,5 mm no dia 28 de fevereiro de 2006. Em um mês, o maior total ocorreu em abril de 2009: 656,1 mm.


Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa Populacional 2012» (PDF). Estimativa Populacional 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro». Consultado em 28 de setembro de 2009. Arquivado do original em 26 de março de 2010 .
  6. «AESA». Consultado em 15 de abril de 2019 
  7. «Meteorologia – Chuvas – Gráfico – AESA». Consultado em 15 de abril de 2019 
  8. «Meteorologia – Chuvas – Gráfico – AESA». Consultado em 15 de abril de 2019 
  9. «Meteorologia – Chuvas – Gráfico – AESA». Consultado em 15 de abril de 2019 
  10. «Meteorologia – Chuvas – Gráfico – AESA». Consultado em 15 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.