Lamberto de Maastricht

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de São Lamberto)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
São Lamberto de Maastricht
Relicário de São Lamberto na Catedral de Liège
Bispo de Maastricht; Mártir
Nascimento 636 em Maastricht
Morte 700 (64 anos) em Liège
Veneração por Igreja Católica
Igreja Ortodoxa
Festa litúrgica 17 de setembro
Atribuições Palma do martírio
Gloriole.svg Portal dos Santos

Lamberto de Maastricht (em latim: Landebertus ou Lambertus; ca. 636–ca. 700) foi bispo de Maastricht (Tongeren) entre 670 até sua morte. De uma família nobre da cidade, Lamberto era um protegido de seu tio, o bispo Teodardo de Maastricht. Quando ele foi assassinado, logo depois de 669, os conselheiros do rei merovíngio Quilderico II nomearam Lamberto seu sucessor. Ele era parente de Hugoberto e Plectrude, a esposa de Pepino de Herstal, um parente dos poderosos prefeitos do palácio (majordomo) hereditários que controlavam os reis merovíngios da Austrásia. Depois que Quilderico foi assassinado, em 675, a facção de Ebroíno, o prefeito do palácio da Nêustria e o verdadeiro poder atrás do trono, expulsou-o de sua sé em favor de seu próprio candidato, Faramundo. Lamberto passou sete anos no exílio na recém-inaugurada Abadia de Stavelot (674–681). Com uma mudança na situação política da época, Lamberto conseguiu retornar para sua .

Contexto[editar | editar código-fonte]

Acompanhado de São Vilibrordo, que havia chegado da Inglaterra em 691, Lamberto pregava o evangelho aos pagãos no baixo Meuse. Logo depois que a família de Lamberto (e Plectrude) assassinou Dodo, um doméstico de Pepino de Herstal e pai da amante dele, Alpaida, os parentes de Dodo assassinaram Lamberto em sua propriedade, a villa galo-romana que tornar-se-ia a cidade de Liège. Assim, Lamberto tornou-se mártir da fidelidade conjugal por denunciar a ligação de Pepino com Alpaida, a futura mãe de Carlos Martel[1].

Embora Lamberto esteja enterrado em Maastricht, seu sucessor como bispo, Huberto, transladou suas relíquias para Liège, para onde a sé episcopal acabaria se mudando. O santuário tornou-se a Catedral de São Lamberto, destruída em 1794. No local está atualmente a Place Saint-Lambert, a "praça São Lamberto". Seu túmulo está atualmente na Catedral de Liège.

Sua festa litúrgica é celebrada no dia 17 de setembro. A "Lambertusfest", em Münster, é, há muito tempo, um feriado popular, celebrado nas duas semanas que antecedem a véspera de 17 de setembro. Crianças constroem "pirâmides de Lamberto" com ramos decorados com lanternas e lâmpadas à volta da qual elas cantam e dançam canções tradicionais conhecidas como "Lambertussingen" ou "Käskenspiel".

Referências

  1. Wikisource-logo.svg "St. Lambert" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lamberto de Maastricht