Maastricht

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa.
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Localização de Maastricht
A cidade velha de Maastricht

Mastrique[1][2][3][4][5][6][7] (em neerlandês: Maastricht) é uma cidade dos Países Baixos com 122 491 habitantes (2017).[8] É uma das mais antigas cidades neerlandesas e, hoje, é capital da província neerlandesa de Limburgo. Espalha-se por ambas as margens do rio Mosa (em neerlandês Maas), na extremidade sudoeste dos Países Baixos, num território estreito, encravado entre a Bélgica e a Alemanha. O nome da cidade deriva dos seus nomes latinos, Traiectum ad Mosam e Mosae Traiectum (Travessia da Mosa), que se refere à ponte construída pelos romanos durante o reinado de César Augusto.

Há várias instituições que se localizam na cidade, entre as quais a Universidade de Mastrique (Universiteit van Maastricht) e o Museu Bonnefanten, de arte.

A sul da cidade situa-se o Sint-Pietersberg ("monte São Pedro"), onde se ergue um forte antigo e uma rede de grutas, que mantêm uma temperatura constante de dez graus Celsius e que servem de local de hibernação para morcegos. Em certas épocas do ano, podem-se visitar as grutas em visitas guiadas. Essas cavernas foram construídas pelos romanos há 2000 anos e têm, aproximadamente, oito quilómetros de extensão. Durante a Segunda Guerra Mundial, abrigou de 30 000 a 40 000 pessoas. Dentro da caverna, onde se podem apreciar pinturas feitas no decorrer de sua história.

Está ligada por caminho de ferro até Liège e até Eindhoven. Compartilha um aeroporto com a cidade alemã de Aachen.

Foi nessa cidade que, no ano de 1992 foi assinado o tratado de Mastrique, que veio a substituir o tratado de Roma de 1957. Tinha, como objetivo principal, a unificação monetária europeia, através do Euro, realizada em 1 de Janeiro de 2002.

Foi homenageada pelo maestro André Rieu na canção "Ode Aan Maastricht" (ou "Ode to Maastricht").

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Conceição, Brother Claudio da (1 de janeiro de 1829). Gabinete historico: Desde janeiro de 1755 até dezembro de 1758. 2. ed. 1868. [S.l.]: Na Impressāo regia 
  2. «Conheça Maastricht». inspirar.com.br. Consultado em 28 de março de 2017 
  3. «Europa: Tribunal holandês derroga proibição contra estrangeiros de cafés de Mastrique | StoptheDrugWar.org». stopthedrugwar.org (em inglês). Consultado em 28 de março de 2017 
  4. Facal, Joam Lôpes (2001). «A euro-região económica de Galiza, Norte de Portugal» (PDF). GZe-ditora. Revista Portuguesa de Gestão. ano 16 (n. 3). Consultado em 28 de março de 2017 
  5. «Programas sobre Europa em Constituições e Projetos Constitucionais Recentes. O Desenvolvimento do "Direito Constitucional Nacional sobre a Europa». DPU. Jan-Fev/2015. Consultado em 28 de março de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. Macedo, Victor (Outono de 2009). «Quem tem medo da bocha?» (PDF). a folha: Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (N.º 31). Consultado em 28 de março de 2017 
  7. ROLIM, Iara Cecília Pimentel (2009). Primeiras imagens: Pierre Verger entre burgueses e infrequentáveis (PDF) (Tese de doutorado em Sociologia). São Paulo: USP. Consultado em 28 de março de 2017. Resumo divulgativo 
  8. Bevolkingsontwikkeling; regio per maand. CBS Statline (em neerlandês). CBS. 26 de junho de 2014. Consultado em 29 de março de 2017
Ícone de esboço Este artigo sobre a geografia dos Países Baixos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.