SMS Szent István

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Szent István
Szent Istvan.jpg
O SMS Szent István navegando pela costa da Croácia.
Carreira Austria-Hungary-flag-1869-1914-naval-1786-1869-merchant.svg
Operador Marinha Austro-Húngara
Fabricante Ganz, Fiume
Custo ~ 60,600,000 K
Homônimo Estêvão I da Hungria
Lançamento 17 de janeiro de 1914
Comissionamento 13 de dezembro de 1915
Estado Torpedeado em 10 de junho de 1918
Características gerais
Classe Couraçado da classe Tegetthoff
Tonelagem 20 008 toneladas
Largura 28 m
Comprimento 152,18 m
Calado 8,6 m
Propulsão 2 turbinas a vapor AEG-Curtis
12 caldeiras Babcock & Wilcox
26 000 shp
Velocidade 20 nós (37 km/h)
Armamento 4 × canhões de 305 mm
12 × canhões 150 mm
12 × canhões 66 mm
3 × canhões anti-aéreos 66-mm
4 × tubos de torpedo de 533 mm
Tripulação 1 094 marinheiros
Imagens de época do SMS Szent István, incluindo seu afundamento.

O SMS Szent István foi um encouraçado da classe Tegetthoff da marinha do Império Austro-Húngaro. Foi a úncia grande embarcação austríaca construída em território húngaro. A empresa Ganz o construiu nos seus estaleiros nas margens do Danúbio, mais precisamente na cidade de Fiume. Seu nome é uma homenagem ao primeiro rei cristão da Hungria, Estêvão I (em húngaro: Szent István). Este navio foi um dos primeiros dreadnoughts a ter torres com canhões triplos.[1]

O término da construção do navio foi atrasado pela deflagração da Primeira Guerra Mundial, com seu comissionamento só acontecendo em dezembro de 1915. Passou boa parte da guerra próxima ao seu porto na cidade de Pula, deixando a região apenas para algumas missões de treinamento. Sua missão final aconteceu em 9 de junho de 1918 quando foi encontrar com outro couraçado para participar da barragem do estreito de Otranto. Duas embarcações torpedeiras da marinha italiana descobriram o Szent István e seu navio-irmão, o SMS Tegetthoff, no amanhecer do dia 10 de junho de 1918 após retornarem de uma patrulha noturna na costa da Dalmácia. Eles evadiram sua escolta e lançaram dois torpedos contra o couraçado. A região das caldeiras foi atingida e os deques inferiores começaram a ser inundados. O Szent István começou a tombar menos de três horas após ser torpedeado. Da tripulação de mais de mil pessoas, apenas 89 foram resgatados com vida. Seu naufrágio foi o único de um couraçado a ser filmado durante a primeira grande guerra.[2]

Seus destroços foram encontrados no fundo do mar adriático em meados da década de 1970. Estava de ponta a cabeça, mais precisamente nas águas da região de Zadar. Atualmente o local é protegido e mergulho exploratório da área é proibido pelo ministério da cultura da Croácia.[3]

Referências

  1. Sieche, Erwin F. (1985). «Austria-Hungary». In: Gardiner, Robert; Gray, Randal. Conway's All the World's Fighting Ships: 1906–1921. Annapolis: Naval Institute Press. ISBN 978-0-85177-245-5 
  2. Sieche, Erwin F. (1991). «S.M.S. Szent István: Hungaria's Only and Ill-Fated Dreadnought». Toledo, OH: International Warship Research Organization. Warship International. XXVII (2): 112–146. ISSN 0043-0374 
  3. "SMS Szent István (+1918)". Página acessada em 7 de agosto de 2016.