SS Rochambeau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SS Rochambeau
Le Rochambeau, Paquebot a turbine, Compagnie Générale Transatlantique.jpg
Carreira  França
Operador Compagnie Générale
Transatlantique
Fabricante Chantiers de Penhoët,
Saint-Nazaire
Homônimo O Conde de Rochambeau
Data de encomenda 1908
Viagem inaugural setembro de 1911
Descomissionamento 1934
Porto de registo Le Havre, França
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Transatlântico
Tonelagem 12.678 t
Maquinário 2 motores alternados de tripla
expansão com 4 cilindros
2 turbinas
Comprimento 182 m
Boca 19,3 m
Propulsão 4 hélices
- 13 000 hp (9 690 kW)
Velocidade 17,5 nós
Passageiros 2028

O SS Rochambeau foi um navio de passageiros francês operado pela Compagnie Générale Transatlantique e construído pela Chantiers de Penhoët em Saint-Nazaire. A embarcação era uma versão ampliada do SS Chicago, lançada três anos antes, e realizou sua viagem inaugural em setembro de 1911 de Le Havre a Nova Iorque. Ele serviu nesta linha até 1915, quando foi transformado em um cruzador auxiliar na Primeira Guerra Mundial e colocado para zarpar de Bordeaux.

O Rochambeau foi alvo de um torpedo alemão em 30 de abril de 1917, quando estava saindo do Estuário da Gironda. O torpedo foi avistado a uma distância de aproximadamente oitocentos metros do navio, com todas as suas armas disparando contra o ponto de origem. A embarcação manteve a velocidade e o capitão Dominique Charles Sous ordenou uma manobra evasiva, com o torpedo passando apenas oito metros de distância na popa.[1]

O navio retornou para o serviço comercial ao final do conflito. Ele passou por uma grande reforma de modernização em 1926 e continuou fazendo travessias entre a Europa e a América do Norte até 1934, quando foi aposentado e enviado para ser desmontado em Dunquerque.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.