Sadeq Hedayat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sadeq Hedayat
Nascimento 17 de fevereiro de 1903
Teerão
Morte 4 de abril de 1951 (48 anos)
Paris
Cidadania Irão
Ocupação escritor, tradutor, romancista

Sadeq (ou Sadegh ) Hedayat (fevereiro de 1903, Teerã - 04 de Abril de 1951, Paris, França) foi um escritor de prosa, de ficção e de contos, considerado o «pai» da literatura moderna do Irão. A obra mais conhecida de Hedayat é O Mocho Cego, uma novela curta escrita em 1937, que foi proíbida na Pérsia durante os anos de regime opressivo. Para além de Hedayat ser influênciado pelo folclore e pela a História da Pérsia, a sua literatura foi beber a Guy de Maupassant, Anton Chekhov, Edgar Allan Poe, Rainer Maria Rilke e Franz Kafka. Em 1951 suicidou-se em Paris, onde estudou com Sartre.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Peter Boxal (ed.), 1001 Livros para ler antes de morrer, Lisma, 2007, p. 391.
  • Sadeq Hedayat, The Blind Owl, Onewold Classics, 2010.