Scripps Research

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Scripps Research
História
Fundação
Quadro profissional
Tipo
Estado legal
Sede social
País
Coordenadas
Organização
Receita líquida
348 588 706 $, US$ ()
340 849 538 $, US$ ()
380 130 505 $, US$ ()
412 183 981 $, US$ ()
Website
Identificador
IRS

Scripps Research, anteriormente conhecido como The Scripps Research Institute (TSRI),[1] é uma instituição de pesquisa médica americana sem fins lucrativos que se concentra em pesquisa e educação nas ciências biomédicas. Com sede em La Jolla, Califórnia, com uma instalação irmã em Júpiter, Flórida, o instituto tem mais de 200 laboratórios que empregam 2.400 cientistas,[2] técnicos, estudantes de pós-graduação e pessoal administrativo, tornando-o a maior organização de pesquisa biomédica privada sem fins lucrativos dos Estados Unidos e uma das maiores do mundo. 

O instituto detém cerca de 1.000 patentes,[3] produziu 9 terapias aprovadas pela FDA e gerou mais de 50 empresas spin-off. De acordo com o Índice de Inovação da Nature de 2017, a Scripps Research é a instituição de pesquisa mais influente do mundo.[4][5] O programa de pós-graduação Scripps Research está classificado em 10º lugar nacionalmente em ciências biológicas, 5º em química orgânica e 2º em bioquímica.[6]

O Edifício B serve como sede do campus da Flórida da Scripps Research

Pessoas notáveis[editar | editar código-fonte]

Entre os 231 membros do corpo docente estão os ganhadores do Nobel Ardem Patapoutian, K. Barry Sharpless e Kurt Wüthrich, bem como muitos outros cientistas notáveis, incluindo Peter G. Schultz e Charles Weissmann.[7]

Além dos ganhadores do Nobel, o corpo docente do Scripps Research inclui vários membros da National Academy of Sciences, National Academy of Medicine, American Academy of Arts and Sciences, National Academy of Engineering, American Association for the Advancement of Science e American Philosophical Society, bem como vencedores do Prêmio Wolf Prize em Química e da Bolsa MacArthur.[8]

Classificação de pesquisa[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Índice de Inovação da Nature de 2017, a Scripps Research é a instituição de pesquisa mais influente do mundo (pontuação LENS de 18,1), seguida pela Universidade Rockefeller (pontuação LENS de 15,4) e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) ( pontuação LENS de 9,4).[4]

Referências

  1. MMS. «World-leading scientific research institute debuts new name and look». www.scripps.edu. Consultado em 25 de outubro de 2018 
  2. About The Scripps Research Institute
  3. jc. «Facts-At-A-Glance». www.scripps.edu. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  4. a b «Top 200 institutions by Lens score | Nature Index 2017 China | Nature Index Supplements | Nature Index». www.natureindex.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  5. jt. «TSRI Ranks No. 1 in Innovation Influence». www.scripps.edu. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  6. «Scripps Research Institute». usnews.com. Consultado em 25 de outubro de 2018 
  7. «Faculty». Scripps Research. Consultado em 19 de dezembro de 2018 
  8. «TSRI Faculty Honors and Awards». scripps.edu